Baidu cria ferramenta com IA para identificar pessoas que não estão usando máscaras na China

China tornou obrigatório o uso de máscaras faciais em várias regiões, e a ferramenta pretende ajudar as autoridades a encontrar quem não está cumprindo a regra

por Soraia Alves

Com medo da contaminação por coronavírus, muitas empresas na China estão se esforçando para criar ferramentas que ajudem a diminuir a propagação da doença. Em um desses esforços, o Baidu, principal mecanismo de busca do país, criou um modelo de código aberto com Inteligência Artificial que detecta as pessoas que não estão usando máscaras.

Como o coronavírus pode se espalhar através do contato próximo com uma pessoa infectada, a China tornou obrigatório o uso de máscaras faciais em várias regiões. As pessoas são instruídas a usar o item em locais públicos, como restaurantes, shoppings e transporte público.

Ainda assim, é difícil para as autoridades chineses identificar pessoas que não usam máscaras em grandes multidões. É aí que a ferramenta do Baidu entra. A empresa afirmou ter treinado o modelo em mais de 100 mil imagens para alcançar uma precisão de 96,5%.

Embora o Baidu afirme que este é um modelo de IA único, na verdade ele não é tão único assim, dado que a própria empresa desenvolveu outras ferramentas de reconhecimento facial no passado.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 51 mil casos de coronavírus foram registrados na China, com o número de mortos ultrapassando 1.600.

Compartilhe: