Com coronavírus, bilheteria chinesa tem queda de US$ 214 milhões em 2 meses

Arrecadação nos cinemas do país por enquanto está paralisada nos 31 milhões de dólares e produções da indústria não podem realizar filmagens sem autorização do governo

por Matheus Fiore

A crise do coronavírus continua pelo mundo, e o resultado nas mais diversas áreas continua catastrófico. Na China, por exemplo, o prejuízo registrado pelas redes de cinema é sem precedentes: segundo a Variety, a bilheteria do país teve uma perda de US$ 214 milhões em apenas dois meses. O problema é ainda mais grave do que parecia, pois, além dos cinemas estarem fechados, a indústria também foi paralisada por ordens superiores.

“Julgando pelo cenário atual, a nossa indústria cinematográfica ainda não está preparada para voltar às atividades normais, e ainda não aprovamos as demandas da indústria para retomar negócios” diz Chen Bei, vice-secretário geral do governo municipal de Pequim.

A empresa de estatísticas Ent Group estima que a bilheteria total de janeiro e fevereiro somados só chega a US$ 31 milhões, o que é muito pouco se considerar que, a título de comparação, o mesmo período em 2018 e 2019 foi de respectivamente US$ 241 milhões e US$ 217 milhões. A queda começou em janeiro, quando o vírus começou a se espalhar e culminou com medidas drásticas do governo no fim do mês, quando todos os cinemas foram interditados no dia 29.

Quaisquer equipes que queiram retomar suas atividades e filmar projetos audiovisuais precisarão de uma autorização prévia do governo. Apenas equipes de até 50 membros estão aptas a pedir a autorização, caso cumpram todos os requisitos do governo chinês, e todos devem usar máscaras durante o trabalho – exceto os atores.

Com a indústria completamente paralisada e as pessoas distantes dos cinemas por medo da contaminação, é provável que a indústria cinematográfica chinesa continue sofrendo por um bom tempo. Além de prejudicar a população local, a situação deve impactar também na indústria americana, já que, hoje, para muitos estúdios como a Disney, a bilheteria chinesa é uma parte importante da arrecadação total.

Vale lembrar que a situação no Brasil não é tão preocupante. Até então, temos apenas dois casos registrados na cidade de São Paulo, de acordo com a OMS.De acordo com médicos e especialistas da área, a melhor forma de evitar a doença e suprimir seu contágio é cobrir a boca e o nariz com o antebraço ao espirrar.

Compartilhe: