iFood recebe mais de 175 mil cadastros de novos entregadores só em março

Procura é justificada porque apesar da prática do isolamento social, as atividades de entrega por aplicativos ainda estão liberadas

por Soraia Alves

A atual pandemia de COVID-19 tem causado uma grande instabilidade econômica paralela à crise da saúde em todo o mundo. Enquanto é de conhecimento de todos que o isolamento social é a forma mais eficiente de evitar a proliferação do novo coronavírus, a paralisação das atividades de trabalho traz muitas incertezas quanto à manutenção de empregos. Com esse cenário, o iFood viu um recorde no número de cadastros de novos entregadores.

De acordo com a Reuters, só durante o mês de março a plataforma recebeu mais de 175 mil novos cadastros, o que representa mais que o dobro de sua média de inscrições de fevereiro (85 mil). A procura é justificada porque apesar da prática do isolamento social, as atividades de entrega por aplicativos ainda estão liberadas.

Também em entrevista à Reuters, o vice-presidente financeiro e estratégico do iFood, Diego Barreto, “o fluxo tem sido bastante intenso e vemos grande mudança de comportamento dos clientes em todas as categorias”. O número de restaurantes inscritos na plataforma também aumentou 11%, somando agora 160 mil estabelecimentos.

Atualmente, o iFood, controlado pelo grupo Movile, possui 140 mil entregadores cadastrados e mais de 200 mil terceirizados que atendem os restaurantes diretamente.

Compartilhe: