globodiorob9

Globo de Ouro estabelece novas regras para adaptar-se à pandemia

Filmes em língua não-inglesa lançados somente em streaming também poderão competir

por Matheus Fiore

A pandemia do novo coronavírus tem afetado diversos mercados da indústria. O cinema é um dos mais prejudicados, já que não só todo o cinema de verão americano teve seu calendário totalmente reformulado, como também a produção de novos filmes foi interrompida em diversos lugares do mundo – na China, por exemplo, o prejuízo chegou a US$ 200 milhões em apenas dois meses.

Esse impacto, claro, também chega nas premiações. A Hollywood Foreign Press Association (HFPA) anunciou hoje que está implementando alterações temporárias nas regras para a 93ª edição do Globo de Ouro. Agora, os filmes da categoria “Língua Estrangeira” poderão ser lançados fora do seu país de origem com lançamentos em redes de streaming, televisão e canais por assinatura. Ou seja: não é mais necessário que o filme seja lançado no circuito comercial de cinemas para estar elegível para a premiação.

Ainda é obrigatório, porém, que os filmes fiquem disponíveis para os votantes por meio de links diretos ou DVDs. Nas regras anteriores, os filmes já deveriam ser enviados para os votantes, mas precisavam também ser lançados em seu país de origem no período de 15 meses anterior ao prêmio. O mesmo aconteceu recentemente com o Oscar, que passou a considerar filmes que estreiam somente no streaming, pelo menos para a edição de 2021 da maior premiação do cinema americano.

Apesar de muitos filmes estarem tendo seus lançamentos adiados para o fim do ano ou para 2021, boa parte dos lançamentos de 2020 acabou sendo direcionada para os streamings. Para garantir que suas edições de 2021 aconteçam, então, aceitar filmes lançados em outros formatos acaba sendo a única saída para prêmios como o Oscar e o Globo de Ouro.

Compartilhe: