Amazon quer que no futuro você possa manusear aplicativos com comandos da Alexa

Assistente virtual ganhou novo conjunto de ferramentas para que desenvolvedores integrem serviço ao uso de outros aplicativos, incluindo aí populares como o TikTok e o Uber

por Pedro Strazza

A Amazon anunciou nesta quarta (22) uma leva de 31 novas ferramentas para desenvolvedores que entre outras coisas inclui uma nova frente de desenvolvimento da Alexa, que busca abrir a assistente virtual para interação com aplicativos de terceiros. Intitulado Alexa for Apps, o recurso por enquanto está em fase de testes, mas na prática significa que a assistente abre oportunidades para negócios de todo tipo com todo tipo de ferramenta de outras empresas.

Se você está tentando entender o que isso significa na prática, vale acrescentar que algumas empresas já tiveram acesso e implementaram ferramentas em seus aplicativos com base nos recursos oferecidos pela Amazon. Isso inclui o TikTok, que a partir de hoje vai permitir que o usuário acione certas opções com a Alexa (incluindo o início da gravação). e o Uber, que além de permitir que o usuário peça uma corrida pela assistente também possibilita agora que se peça por voz para saber a localização do motorista no mapa.

A ideia da Amazon com os recursos é aumentar a competitividade da Alexa perante a concorrência da Siri e do Google Assistente, que já contam com uma gama maior de opções de interação graças ao próprio ecossistema de produtos tecnológicos de seus donos. Em teoria o Alexa for Apps deve permitir nos próximos meses que os desenvolvedores lancem funções ativadas por voz compatíveis com a assistente, incluindo ações básicas como abrir aplicativos e realizar buscas rápidas em aparelhos como os Amazon Echo.

A grande vantagem da companhia de Jeff Bezos, neste sentido, é que a Alexa não conta com um sistema operacional mobile, o que por sua vez torna a assistente agradável a gregos e troianos – ou usuários de iOS e Android, no caso.

Compartilhe: