Getty Images premia fotojornalistas que documentaram impacto da pandemia em suas comunidades

Projeto brasileiro escolhido entre os vencedores documenta a disseminação da Covid-19 em São Paulo e em Manaus

por Soraia Alves

A Getty Images anunciou os selecionados no programa anual Reportage Grants, que neste ano premiou 8 fotojornalistas com US$ 5 mil cada um por projetos centrados na pandemia da Covid-19. O objetivo da série de doações era apoiar os fotógrafos de todo o mundo enquanto eles trabalham para capturar com segurança o amplo impacto da pandemia em suas comunidades.

Os vencedores do Reportage Grant de 2020 são:

Forough Alaei: baseado em Teerã, o projeto de Forough explora o impacto da Covid-19 e suas decorrentes restrições de viagem ao longo da costa do Mar Cáspio, um destino popular para turismo doméstico e recreação durante os meses de verão.

— Fabio Bucciarelli: Fabio, do Norte da Itália, continuará a cobertura da pandemia e suas consequências em Lombardia, a região italiana mais afetada pelo vírus. O trabalho de Fabio foca no impacto que a pandemia teve em questões sociais como pobreza e falta de moradia.

— Florence Goupil: de Cusco, no Peru, o projeto de Florence capta os efeitos da pandemia na comunidade da Ilha de Cantagallo, em Lima, que abriga pessoas do grupo indígena Shipibo-Conibo. O vírus se dissipou na comunidade, com muitos recorrendo às tradicionais medicinas naturais à base de plantas.

— Diego Ibarra: fotojornalista baseado em Beirut, Diego documenta como a pandemia do coronavírus se cruzou com a atual crise economia e política do Líbano, bem como suas consequências para os imigrantes e comunidades de refugiados do país.

— Ingmar Nolting: Ingmar, que vive em Leipzig, continua examinando o impacto da COVID-19 na Alemanha. O projeto da fotojornalista registra como a sociedade encontra seu retorno à vida depois do lockdown e a recuperação da economia alemã.

— Tommaso Protti: o projeto de Tommaso documenta a disseminação da Covid-19 em São Paulo, onde ele vive, e em Manaus, os dois epicentros da pandemia no Brasil. Em particular, seu trabalho observa como a doença afeta as comunidades mais pobres e vulneráveis das duas cidades.

— Nicolò Filippo Rosso: Nicolò, que vive em Bogotá, captura como a pandemia tem afetado os migrantes venezuelanos na Colômbia, onde a medidas de isolamento social os impediram de ganhar a vida e forçaram muitos a voltar à Venezuela.

— Shi Yangkun: em Wuhan, cidade chinesa onde o coronavírus foi descoberto, Shi documenta a recuperação da cidade depois da pandemia, especificamente focando na recuperação física e psicológica dos pacientes da COVID-19 na cidade.

“Tem sido a nossa missão na Getty Images mover o mundo com imagens desde nossa origem, há 25 anos. Isso é mais importante agora do que nunca, conforme as narrativas visuais têm a habilidade única de captar a disseminação e consequências duradouras da pandemia”, diz Ken Mainardis, Vice Presidente Sênior de conteúdo da Getty Images.

Compartilhe: