skyrim-supports-nintendo-switch-video-capture_9gxh

Microsoft anuncia aquisição da Bethesda, estúdio por trás de “Fallout” e “Skyrim”

Empresa gastou US$ 7,5 bilhões pela Bethesda, o triplo do gasto seis anos atrás para adquirir a Mojang e "Minecraft"

por Pedro Strazza

A Microsoft anunciou nesta segunda (21) a compra da ZeniMax Media, companhia que entre outras coisa é dona da Bethesda Softworks. O acordo permite à empresa responsável pelo Xbox ter controle total sobre algumas das principais franquias do mercado, incluindo “The Elder Scrolls”, “Fallout”, “Doom”, “Wolfenstein” e “Dishonored”.

Embora o comunicado oficial não revele um valor, o Bloomberg confirma que a compra foi feita pelo montante de sete bilhões e meio de dólares, um valor que é três vezes maior que o gasto pela Microsoft para comprar a Mojang, dona do “Minecraft”, há seis anos. Todas as franquias da Bethesda também estão previstas para serem incluídas no Xbox Games Pass, o serviço de streaming de games da linha de consoles da empresa.

No anúncio oficial, o chefe da divisão do Xbox Phil Spencer não comenta se todas as franquias do estúdio se tornarão exclusivas da marca a partir de agora, mas escreve que o acordo é “o cumprimento de uma promessa” que a Microsoft fez com o público da linha ao anunciar o Game Pass. “Todo o fantástico trabalho que eles fazem obviamente continuará e crescerá, e nós estamos ansiosos para dar poder a eles com recursos e apoio da Microsoft para aumentar a escala de ambições de suas visões criativas para mais jogadores e novos formatos” diz o executivo.

Do lado da Bethesda, o vice-presidente de marketing Pete Hines também escreve no blog oficial da companhia que a compra vai permitir ao estúdio fortalecer o desenvolvimento de seus jogos e que o acordo não afeta em nenhum ponto o trabalho que atualmente é feito para todos os projetos tocados. “Nós vamos continuar tentando novas coisas. Nós vamos manter a paixão que temos para fazer o que fazemos, além daquela que a comunidade nos proporciona, e fazer ainda melhor” diz o executivo.

Além do acordo em tese reforçar o catálogo da Microsoft na verdadeira guerra de mercado da próxima geração de consoles – na qual estará inscrita a partir de novembro com o Xbox Series X e o Series S – a compra também põe em dúvida o destino de duas produções da Bethesda que foram anunciadas como exclusivas do PlayStation 5, da concorrente Sony. Os jogos “Deathloop” e “Ghostwire: Tokyo” são tratados desde a revelação do console como novas séries do PS5, mas agora com a compra da Bethesda é bem provável que estas potenciais franquias sejam futuramente convertidas ao Xbox.

Compartilhe: