amazonone

Nova tecnologia da Amazon permite que você faça pagamentos com a palma da mão

Amazon One vai autorizar transferências a partir do escaneamento e identificação dos traços que tornam cada mão única

por Pedro Strazza

A Amazon revelou nesta terça (29) um novo sistema de pagamentos que promete personalizar ainda mais o processo de autenticação das transferências. Batizado de Amazon One, o novo aparato literalmente permite que o público pague compras com a palma da mão.

De acordo com o anúncio oficial, o One utiliza de sistemas de verificação da superfície para detectar especificidades como padrões de linhas, rugas e veias, assim criando uma “assinatura da mão” que permite individualizar cada usuário – a identificação, vale acrescentar, é feita no ar, sem necessidade de encostar o membro em qualquer superfície. No blog oficial, o vice-presidente da área de varejo físico da companhia Dilip Kumar escreve que a Amazon decidiu explorar a tecnologia por considerar o reconhecimento da mão um método biométrico “mais privado” por exigir que o indivíduo faça um gesto deliberado de mostrar a palma e porque é impossível determinar a identidade de alguém a partir da região.

“No fim, usar a palma como um identificador biométrico coloca os consumidores em controle de quando e onde eles querem usar o serviço” escreve Kumar, que também confirma que o One não exigirá uma conta na Amazon para funcionar – a companhia só vai pedir um número de celular e um cartão de crédito. Caso um perfil seja criado e o cliente depois queira cancelar o registro, os dados poderão ser deletados pelo aparelho ou pela plataforma do varejo.

O sistema a princípio será utilizado em duas unidades da Amazon Go em Seattle, Washington, mas Kumar diz que a companhia tem interesse em expandir o sistema para outras regiões e mercados nos próximos meses. “Nós acreditamos que o Amazon One tem aplicabilidade muito mais ampla que nossas lojas de varejo, então a gente planeja oferecer o serviço a terceiros como revendedores, estádios e escritórios para que mais pessoas possam se beneficiar de sua facilidade e conveniência em mais locais” declara o executivo. Nomes de possíveis parceiros não foram divulgados, mas a empresa diz estar em “discussões ativas” nesta negociação.

A tecnologia de escaneamento da mão é uma que a Amazon desenvolve pelo menos desde o início deste ano e segue passos de outras companhias que buscaram desenvolver uma tecnologia para facilitar os pagamentos. No caso do negócio de Jeff Bezos, porém, o diferencial é que a empresa não apenas tem fundos para custear essa produção como os meios para expandi-la para mais áreas – uma ambição que como ficou claro acima é bastante evidente por parte da Amazon.

Compartilhe: