Por conta da posse de Joe Biden, Facebook suspende anúncios de acessórios de armas
cover-facebook4 (1)

Por conta da posse de Joe Biden, Facebook suspende anúncios de acessórios de armas

Empresa também não permitirá que usuários criem eventos nas proximidades da Casa Branca, do Capitólio ou em edifícios de Washington durante o dia da posse

por Soraia Alves

A fim de contribuir para a segurança no dia da posse de Joe Biden, no próximo 20/01, o Facebook proibiu temporariamente anúncios na plataforma que promovam acessórios para armas e equipamentos de proteção. A proibição vai até o dia 22/01 e, de acordo com a empresa, visa a precaução de incidentes: “Já proibimos anúncios de armas, munições e aprimoramentos de armas, como silenciadores. Mas agora também proibiremos nos Estados Unidos anúncios de acessórios como cofres para armas, coletes e coldres de armas”, diz o comunicado.

A proibição ocorre depois que o Facebook foi criticado por permitir postagens em suas plataformas que promoveram e organizaram a invasão ao prédio do Capitólio, no último dia 06/01. Os anúncios de equipamentos militares, como coletes à prova de balas e coldres de armas, foram veiculados em postagens no Facebook e Instagram que incitavam o protesto, além de apelos à violência, conforme relatado pelo BuzzFeed News.

Além disso, na última sexta-feira um grupo de senadores enviou uma carta a Mark Zuckerberg, pedindo para a empresa “desenvolver e executar uma política que proíba permanentemente anúncios de produtos projetados principalmente para uso em operações táticas letais e combate armado”.

O Facebook afirma que também não permitirá que os usuários criem eventos ocorrendo “nas proximidades” da Casa Branca, do Capitólio ou em edifícios de Washington durante o dia da posse. A empresa também diz que está fazendo uma “revisão secundária” de todos os eventos relacionados à posse criados em sua plataforma até agora, e que removerá aqueles que violarem suas regras.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link