b838a0aae7a0580bae04fff733553aad

YouTube encerra operações do YouTube Spaces, seus espaços físicos para creators

Decisão faz parte de reorientação geral da estratégia de eventos para o virtual e instalações temporárias

por Pedro Strazza

O YouTube confirmou nesta sexta (19) que vai encerrar as operações de todas as unidades do YouTube Spaces, as famosas cidadezinhas cenográficas que a plataforma disponibilizava para seus principais creators ao redor do mundo. A decisão faz parte de um remanejamento da estratégia da companhia na área, que agora envolve um dito modelo híbrido de eventos virtuais com espaços temporários lançados de forma sazonal.

O fim dos Spaces acontece sobretudo por conta da pandemia, conforme a maior parte dos estúdios estava fechada em respeito às medidas de prevenção da Covid-19 – incluindo em cidades como Berlim, Londres, Los Angeles, Nova York e o Rio de Janeiro. Como aponta o The Verge, porém, mesmo antes do coronavírus o YouTube já vinha repensando o modelo de negócios para algo menos custoso, fechando em 2019 os estúdios em Bombaim e Toronto para testar o formato batizado de “pop-up”.

No blog oficial, o CBO Robert Kyncl comenta que o YouTube obteve excelentes resultados nos eventos virtuais que realizou ao longo do último ano e afirma que a “nova estratégia flexível vai permitir que a gente alcance mais regiões, impacte positivamente mais creators e artistas novos e existentes ao lhes dar orientação e recursos que eles precisam para levar sua produção ao próximo nível”. “Hoje, nossa comunidade de parceiros do YouTube continua a se expandir de maneira exponencial, e nós precisamos melhor atender as necessidades de nossos creators e artistas, quaisquer que estas sejam” diz ainda o executivo.

Os números apresentados pelo YouTube para justificar a mudança de fato impressionam. De acordo com a companhia, em 2020 a soma dos eventos virtuais promovidos gerou um público de setenta mil usuários espalhados por 145 países, enquanto as instalações temporárias promovidas desde 2016 foram acessadas por quinze mil criadores de conteúdo em mais de 20 cidades.

Compartilhe: