mark-zuckerberg-1-e1571854903663
Imagem: Andrew Harrer/Bloomberg

Facebook em 2020 gastou US$ 23,4 milhões só na segurança de Mark Zuckerberg

Empresa diz que gastos aumentaram com pandemia e reforço na época das eleições dos EUA, mas valor é mais da metade dos gastos do Vale do Silício com a proteção de seus CEOs

por Pedro Strazza

Dentre todas as empresas operantes no Vale do Silício, a que mais gasta na segurança de seu CEO é o Facebook por uma distância. Essa é a conclusão de uma reportagem publicada pelo Protocol na última quarta (21), que mostra que a companhia investiu nada menos que US$ 23,4 milhões na proteção de Mark Zuckerberg durante o ano de 2020.

Não bastasse o valor em si, o número é alto até mesmo para os padrões da indústria, que coletivamente gastou US$ 46 milhões no ano passado – ou seja, pouco mais da metade desse montante vem do Facebook. A companhia também viu inflar os gastos entre 2019 e 2020, tendo no primeiro registrado “apenas” US$ 20,4 milhões em despesas para a proteção do executivo.

O cenário é tão desproporcional que a segurança de Zuckerberg está muitos milhões de dólares acima dos outros, incluindo de gente como Jeff Bezos que apesar de todas as centenas de bilhões ainda só gastou US$ 1,6 milhão em seu bem estar pessoal durante 2020.

Ao Protocol, o Facebook escreve que o aumento se deu por conta dos protocolos de segurança e higiene contra a Covid-19 e a necessidade de reforço da segurança de Zuckerberg durante as últimas eleições presidenciais dos EUA – isso junto de um gasto de US$ 10 milhões em impostos e US$ 13,4 milhões na proteção pessoal do CEO. Também não é um investimento isolado: a CCO da empresa, Sheryl Sandberg, foi “contemplada” com US$ 7,6 milhões em segurança.

Além de Zuckerberg e Bezos, a lista do veículo ainda revela os gastos de mais 9 executivos da região na área, incluindo o CEO do Google Sundar Pichai (com US$ 5,4 milhões investidos em proteção), o co-fundador e presidente da Lyft John Zimmer (US$ 2,06 milhões), o responsável pela Oracle Larry Ellison (US$ 1,71 milhão), o co-fundador e CEO da Snap Inc. Evan Spiegel (US$ 1,67 milhão), o CEO do Uber Dara Khosrowshahi (US$ 849 mil) e o CEO da Apple Tim Cook (“apenas” US$ 470 mil).

Compartilhe:
icone de linkCopiar link