cover-facebook5 (1)

Facebook vai proibir conteúdo que assedie sexualmente celebridades

Outra ação da rede social é para implementar novas proteções contra assédio em massa

por Carolina Firmino

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (13) que vai começar a remover “conteúdo severo de sexualização” voltado para figuras públicas. A medida faz parte da recente atualização das políticas de intimidação e assédio na rede social. Entre as mudanças, também está a proteção para ataques de assédio coordenado contra usuários comuns.

Inicialmente, ocorreria a remoção de perfis, páginas, grupos ou eventos dedicados a sexualizar figuras públicas, o que inclui celebridades, políticos e criadores de conteúdo. A nova política também proíbe fotos e desenhos sexualizados e qualquer conteúdo degradante “no processo das funções corporais”, apontou Antigone Davis, chefe global de segurança do Facebook.

De acordo com Davis,  as mudanças aconteceram porque “ataques como esses podem transformar a aparência de uma figura pública em uma arma, o que é desnecessário e, muitas vezes, não está relacionado ao trabalho que representam”.

O anúncio, mais uma vez, vai ao encontro das preocupações levantadas por Frances Haugen, que vazou informações de relatórios da empresa de Mark Zuckerberg ao Wall Street Journal sobre danos que a plataforma pode causar aos seus usuários.

A atualização desta quarta-feira também inclui o banimento de linguagem que fomente ataques coordenados a usuários, pensando na possibilidade de “risco elevado de danos offline”.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link