fbpx
Live Rooms
Imagem: Reprodução The Verge

Facebook paga criadores de conteúdo para usar seus recursos de áudio ao vivo

A estratégia também foi adotada para incentivar o uso dos Reels no Instagram

por Carolina Firmino

Depois que Mark Zuckerberg prometeu, em julho de 2021, que a Meta pagaria 1 bilhão de dólares para criadores de conteúdo até o final de 2022, um relatório divulgado pelo The Information nesta sexta-feira (19) revelou exatamente como esse dinheiro está sendo gasto.

As informações são de que o Facebook está pagando aos criadores de conteúdo 50 mil dólares para que eles usem o Live Audio Rooms, uma espécie de rival do, praticamente finado, Clubhouse.

O The Verge argumenta que quando se ganha tanto dinheiro, como é o caso da Meta, comprar o sucesso é uma tática razoável, pelo menos no curto prazo. O Instagram, pro exemplo, também propriedade da empresa, tem feito o mesmo para impulsionar os Reels, pagando 35 mil dólares aqueles que utilizarem o serviço, que compete diretamente com o TikTok.

No entanto, é importante lembrar que o mesmo TikTok e também o Twitter possuem fundos ou algum tipo de incentivo financeiro para os desenvolvedores de conteúdo.

Por 50 mil dólares, o Facebook deseja que os criadores hospedem de quatro a seis sessões com pelo menos 30 minutos de duração. O Live Audio Rooms foi lançado nos Estados Unidos em junho de 2021 e alguns nomes como Miley Cyrus e a comediante Sherry Cola chegaram a fazer exibições na plataforma, embora não haja relatos de que elas foram pagas para isso.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link