2021 foi o sexto ano mais quente da história, confirma NASA
Imagem: Roberto Casimiro/Estadão Conteúdo

2021 foi o sexto ano mais quente da história, confirma NASA

Vale da Morte na Califórnia quebrou o recorde global com a temperatura mais alta da história do planeta, enquanto julho foi o mês mais quente de todos os tempos

por Pedro Strazza

2021 foi um ano de altas temperaturas… literalmente. De acordo com um estudo da NASA e da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) divulgado na última sexta-feira (13), os últimos doze meses configuram como o sexto ano mais quente da história e confirmam a tendência de aumento das temperaturas. Para piorar a situação, o top 8 de períodos de maiores elevações é inteiro ocupado pelos últimos oito anos.

A situação é nervosa em múltiplas frentes. Enquanto diversas regiões monitoradas pelas organizações na Europa e nos EUA registraram temporadas de calor em momentos tipicamente frios, houve regiões como o Vale da Morte da Califórnia que bateu os 54°C, uma altura que já se qualifica para ser a temperatura mais elevada registrada no planeta – no continente europeu, uma máxima de 48,8°C na Sicília também virou o recorde. O momento foi registrado em julho, mês que já se tornou também o mais quente da história.

O agravamento do clima também se verifica nos oceanos, com outros estudos confirmando novos recordes de temperaturas altas mesmo num ano sem La Niña. Com os mares acumulando mais calor, ondas de calor marinho dobraram suas ocorrências e agora ameaçam ecossistemas subaquáticos como corais e a vida litorânea.

“O fato é que nós agora estamos em uma espécie de novo regime. É provavelmente a década mais quente em muitas centenas de anos, talvez até milênios”, escreve ao The Verge o diretor do Instituto Goddard de Estudos Espaciais, Gavin Schimdt; “Há mudança suficiente para impactar localmente”.

A pior parte é que o estudo da NASA e da NOAA é até otimista comparado a outros institutos. Na semana passada, o europeu Serviço de Mudança Climática de Copérnico também divulgou um relatório anual que, a partir de diferentes métodos, chegou à conclusão que 2021 foi o quinto ano mais quente da história, com direito ao aquecimento de mais de um grau Celsius inteiro elevado na temperatura global desde a era pré-industrial.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link