Apple TV+ vai ganhar série ambientada no universo de "Godzilla vs. Kong"

Apple TV+ vai ganhar série ambientada no universo de “Godzilla vs. Kong”

Produção deve acompanhar uma família nos meses seguintes aos eventos do crossover e revelar segredos da Monarch, a misteriosa empresa por trás de boa parte dos acontecimentos

por Pedro Strazza

Antes uma franquia em crise na Warner Bros., o dito “Monsterverse” que engloba os filmes recentes de Godzilla e King Kong estão na crista onda desde que “Godzilla vs. Kong” se tornou o primeiro grande sucesso das bilheterias norte-americanas da pandemia. E com um novo capítulo já em desenvolvimento no estúdio, agora o projeto vai ganhar também uma série no streaming pelas mãos da Apple TV+.

De acordo com o Deadline, o projeto foi firmado entre a Apple e a divisão de televisão da Legendary (produtora responsável pelos filmes), com Chris Black e Matt Fraction servindo de criadores e showrunners. A ideia é que a série seja centrada na história de uma família no cenário imediatamente posterior aos eventos do capítulo mais recente, com os personagens investigando a fundo os segredos e legados da Monarch que serviu de companhia misteriosa da franquia até o momento. Além das duas, o seriado também conta com a Safehouse Pictures e a Toho na produção executiva e supervisão geral – a última ali obviamente pelo licenciamento de Godzilla.

O envolvimento da Apple, porém, é de longe a parte mais interessante do negócio, ainda mais dado que a Warner conta com o HBO Max e vem buscando seriados baseados nos filmes de grande orçamento que lança – vide “Peacemaker” ou os vindouros derivados de “Duna” e “O Batman”. Segundo o Deadline, o negócio foi buscado pela Legendary em meio a uma procura por possíveis compradores que oferecessem um maior valor pra bancar o projeto, e a Apple não apenas trouxe o dinheiro correspondente como esteve interessada desde o começo dos trabalhos na produção.

Ainda que a Warner siga dona dos filmes, não é a primeira vez que ela perde um de seus produtos feitos em parceria com a Legendary para serviços de streaming concorrentes. O estúdio há dois anos se viu na posição de precisar vender pra Netflix o longa “Enola Holmes”, que acabou se tornando um dos grandes sucessos de audiência da plataforma e garantiu uma sequência por lá mesmo.

Enquanto isso, os planos de uma continuação nos cinemas em tese seguem em andamento. Em abril do ano passado, o Hollywood Reporter confirmou que a Legendary estava negociando com Adam Wingard – diretor de “Godzilla vs. Kong” – para dirigir o próximo filme da franquia, que em tese poderia ser uma nova versão de “O Filho de King Kong”. Como o plano era manter o desenvolvimento em segredo, desde então o projeto é mantido na miúda no noticiário.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link