Apple chega a 1,8 bilhão de aparelhos ativos no mundo
Imagem: Apple

Apple chega a 1,8 bilhão de aparelhos ativos no mundo

Fim de 2021 foi de recordes para empresa, que chegou a altas históricas na receita e nas vendas

por Pedro Strazza

A Apple agora tem 1,8 bilhão de aparelhos ativos pelo mundo. A informação vem do CEO Tim Cook, que na última quinta-feira anunciou o número durante a reunião trimestral da companhia com acionistas para debater a performance no fim de 2021. O número mantém a reta de crescimento da empresa, que em 2020 reportou 1,65 bilhão de aparelhos ativos e 1,5 bilhão em 2019.

A reta final do ano passado foi excelente para a Apple, vale acrescentar. O último trimestre obteve a maior receita da história da companhia, com US$ 123,9 bilhões acumulados entre o começo de novembro e o fim deste mês, o que resultou em lucro recorde de US$ 34,6 bilhões. Tudo isso graças às vendas do iPhone 13, cuja linha excedeu expectativas e fechou US$ 71,63 bilhões em vendas no período.

A presença da Apple no mercado é impressionante pelo crescimento firme, mesmo o valor ficando muito abaixo de concorrentes que liberam o acesso a seus softwares – o Google por exemplo confirmou ano passado que mais de 3 bilhões de aparelhos ativos no mundo tinham acesso à Play Store. Não se sabe as porcentagens dos produtos nesse quociente, mas sabe-se que a Apple chegou a um bilhão de iPhones ativos no ano passado, cinco anos depois de vender a bilionésima unidade da linha e dois depois de chegar a 900 milhões de usuários ativos.

De acordo com a Apple, as medições são feitas com base na rotina de uso do cliente de qualquer serviço da empresa nos últimos 90 dias.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link