A tempo das Olimpíadas de Inverno, "NHL 22" enfim ganha times femininos
Imagem: Brian Snyder / Reuters

A tempo das Olimpíadas de Inverno, “NHL 22” enfim ganha times femininos

São dez seleções internacionais femininas que se juntam às opções do jogo oficial da liga norte-americana de hóquei

por Pedro Strazza

A Electronic Arts enfim inaugurou nesta sexta-feira (28) uma atualização para o “NHL 22” que vai permitir aos jogadores usar times femininos no simulador de hóquei. O game oficial da liga norte-americana ganhou dez seleções compostas por mulheres, todas com formações oficiais listadas à Federação Internacional de Hóquei: Alemanha, Canadá, Dinamarca, Estados Unidos, Finlândia, Hungria, Japão, Rússia, Suíça e Tchéquia.

Lançado há dez dias dos Jogos Olímpicos de Inverno (onde a modalidade é bastante popular), a atualização também conta com uma expansão internacional do jogo, que passa a incluir equipes masculinas da FIH e outras da World Juniors. Todas as adições foram disponibilizadas para as modalidades Play Now, Online Versus, Threes Now e Offline/Online Shootouts.

A novidade foi anunciada no mês passado pela EA e, apesar do timing olímpico, chega um pouco atrasada na iniciativa de diversidade nos games esportivos. O colega “FIFA” conta com seleções femininas desde a versão de 2015, só para ficar dentro do portfólio do estúdio, e a 2K Games introduziu a WNBA ao “NBA 2K” já há três edições.

Do lado do “NHL”, o jogo permitiu o uso de mulheres atletas na edição de 2012, ainda que restringido a avatares criados pelo usuário. Depois disso, a edição de 2013 permitiu o uso de Hayley Wickenheiser e Angela Ruggiero em determinadas modalidades, mas daí em diante o projeto estagnou até o “NHL 22”.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link