A classe C digital na visão do VP da Razorfish

por Cris Dias

“A class C brasileira sempre se viu como marginalizada, mas com as plataformas digitais ela pela primeira se vê no mesmo nível das classes superiores, frequentando os mesmos sites e consumindo a mesma informação.” — é o que conta nesta entrevista à PSFK Joe Crump, Senior Vice President of Strategy and Planning da Razorfish.

Joe conta que viu em passagens pela Rocinha que além de jogos a molecada também usa muito a internet para aprender coisas. Que o inglês perde o lugar como item “importante para sua vida” para linguagens de programação. Junte esta ideia com o papo do Sollero sobre como a internet encurta o abismo de informação entre as capitais e o interior (nacionais e internacionais) e dá pra começar a acreditar que a tal revolução digital está batendo aí na nossa porta.

Compartilhe: