Cadê o post da sua marca sobre Valentine’s Day?

Ou qual o valor de falar de qualquer outra data para a história da sua marca

por Cris Dias

Hoje é Valentine’s Day, o dia dos namorados dos americanos. Nosso dia dos namorados aqui no Brasil é mais malandro, foi colocado em junho para ser o sonhado “Natal II” daquele filme do Dudley Moore que só lembra quem tem a minha idade.

Um monte de marcas lá de fora vai fazer post sobre a data. A pergunta é: qual o valor de falar de Valentine’s Day, ou qualquer outra data, para a história da sua marca?

Vou contar um segredo: ninguém vai se perguntar amanhã onde está o seu post do São Valentim. “Caramba! Você viu? Aquela marca não falou nada no Feice sobre Valentine’s Day. Absurdo!”

Não faça um post só para cumprir tabela. Não faça um post só “porque está todo mundo fazendo e não precisamos ficar de fora”. E principalmente nunca, em nenhum dia, comemorativo ou não, faça um post que não está ligado à história da sua marca. Sua marca fala de amor, de namoro, vende caixas de bombom? Vai fundo. Sua marca não tem nada a ver com o dia? Não force a barra para parecer que tem. “Nesse Dia dos Namorados voe Air Acme e reencontre a pessoa amada.” Apenas pare, pfvr.

Você está aqui para ganhar likes ou gerar resultados de negócio para sua marca?

Se uma data é importante o suficiente para sua marca ela vai merecer só um post? Será que esse único e solitário post vai fazer diferença na mente das pessoas ou vai se perder no meio de tanta gente falando do mesmo assunto e tanta coisa que sua marca fala todo dia? Se a data é tão importante assim ela não merecia uma campanha?

A Coca-Cola, aquela marca que fica brigando com a Apple pelo título de mais amada do mundo, passa pelo menos 1 mês falando de Natal em todas as mídias. Ela “inventou” o Papai Noel, velho batuta, como o conhecemos hoje. Ela não publicou uma página de revista dia 25 de dezembro de 1931 falando “feliz Natal”. Ela ownou o Natal.

Se sua marca não tem uma história para contar, não conte. Se tem, vá de cabeça e dê a ela o amor que ela merece.

Compartilhe: