Clicky

SXSW 2018: Convergência de propósito em uma era de transformações

SXSW 2018: Convergência de propósito em uma era de transformações

Palestras no evento atentaram para a importância de se criar nas marcas um propósito maior de existência

por Fernanda Paiva / Gerente de Marketing da Natura

O começo da minha jornada no SXSW deste ano foi com a incrível palestra do Andrew Keller, diretor global de criatividade do Facebook, que trouxe pistas do que eu comprovaria ao longo dos próximos dias de festival: “As ideias que conectam as pessoas são as que mudam o mundo”, proferiu ele. Em um contexto de excesso de informações e interatividade das redes sociais, as empresas que querem sair bem-sucedidas desse cenário precisam criar um sentimento de comunidade e proporcionar conexão entre suas marcas e público-alvo.

O vice-presidente de marketing da Pepsico, Todd Kaplan, e a diretora criativa da agência digital R/GA, A. J. Hassan, expuseram sobre a importância de marcas terem propósitos. Atualmente, a busca é por consumo de bens e serviços comprometidos em impactar positivamente a cultura e a sociedade, valorizando cada vez mais a transparência de informações e se engajando em causas que reflitam suas crenças. É o “Seja, Faça, Diga” – seja autêntico e reflita seus valores, aja de forma concreta e transformadora, comunique e engaje mais pessoas nesse movimento de transformação. Dicas preciosas que anotei em meu caderno.

Um motivo de orgulho foi a participação da Natura no painel “Beauty as a force for change” (“Beleza como força de mudança”, em português), como parte do movimento “Brazil Inspires the Future” idealizado pela agência Lynx com o objetivo de dar visibilidade a empresas brasileiras e suas soluções para desafios contemporâneos. Foi motivador ver como inovações surgidas no Brasil estão na vanguarda do desenvolvimento sustentável. Seja com Andrea Alvares, vice-presidente de Marketing, Sustentabilidade e Inovação da Natura, ou com Maria Ivoneide do Vale, consultora de beleza que fundou o Banco Tupinambá (primeiro banco comunitário da Amazônia). O debate reforçou a urgência de colocar o propósito das marcas no centro da tomada de decisões, pois somente assim engajará os consumidores e terá impacto exponencial na sociedade e no planeta.

O SXSW 2018 está terminando, mas já deu para capturar que é preciso ser, agir e comunicar diferente para responder a essa era de transformações. É preciso inspirar as pessoas, empoderá-las para a transformação. Mas assim como é tão importante planejar e executar, é crucial celebrar junto cada mudança positiva, mantendo em mente que ao final de cada desafio precisamos enfrentar um novo.

Compartilhe: