Rio2C, o maior evento de criatividade e inovação da America Latina, começa com o pé direito

Rio2C, o maior evento de criatividade e inovação da America Latina, começa com o pé direito

Evento que reúne artes, inovação, criatividade e tecnologia teve sua primeira edição entre os dias 3 e 8 de abril, no Rio de Janeiro

por Matheus Fiore

Funcionando como uma espécie de “South By Southwest” brasileiro, a Rio2C tem uma proposta encantadora: unir debates e personagens que falem sobre arte, tecnologia, inovação e criatividade. Tudo isso na Cidade das Artes, principal palco de grandes eventos do Rio de Janeiro. No segundo dia de evento, ocorrido na última quarta-feira, dia 4, estivemos na Rio2C e tivemos a oportunidade de vivenciar a atmosfera criada pela junção de tantos projetos e ideias.

Séries de TV em destaque

As produções para a televisão foram alguns dos principais destaques da Rio2C. Além da palestra e da entrevista com Bruce Miller produtor e roteirista da série “The Handmaid’s Tale”, realizada na principal sala da Cidade das Artes, havia no evento muitas propagandas de novas produções e até de serviços de streaming, como o Crackle, da Sony.

No papo com Bruce Miller, o roteirista teve a oportunidade de falar um pouco sobre o processo criativo por trás de “The Handmaid’s Tale”. O americano falou sobre o quão importante é, para a realização da série, dar espaço para as atrizes construírem suas personagens de forma independente, e para isso, teve maior enfoque em escalar um elenco qualificado. Quando perguntado sobre o atual momento de Hollywood diante dos casos de assédio e do movimento Time’s Up, Miller comentou que, para ele, o mais importante é contratar profissionais que sejam boas pessoas, mesmo que não sejam tão talentosos quanto outros profissionais que não sejam “tão amáveis”.

Ética e direitos humanos em pauta

Também na sala principal houve uma interessante palestra com Fred Ritchin, fotógrafo e professor americano que falou sobre Direitos Humanos e ética. Na conversa, Ritchin falou, entre outras coisas, sobre a importância de humanizar todas as pessoas retratadas pela mídia. Ao relatar um caso de um jovem que cometeu um crime, Fred apresentou duas possibilidades como exemplo: uma fotografia do rapaz fazendo sinais de gangue e com roupas mais simples, e outra fotografia do mesmo rapaz em sua formatura do ensino médio. Com isso, Fred destacou como duas fotos distintas podem conduzir o leitor a seguir duas narrativas completamente antagônicas sobre um mesmo fato.

Ritchin também falou da participação dos jovens no surgimento de novos meios de comunicação. Foi discutido, por exemplo, como aqueles que têm acesso aos mais modernos aparelhos celulares devem utilizar suas ferramentas como forma de conscientizar os demais sobre suas realidades. As conversas com Miller e Ritchin foram interessantes justamente por, além de trazerem a experiência de duas figuras relevantes, servir ao propósito básico da Rio2C: inovação e criatividade. São dois profissionais orgulhosos por seus trabalhos, mas também interessados em olhar para o futuro de seus campos de atuação.

Na música, o clássico e o novo dividem espaço

Entre os principais palestrantes do dia 4, a Rio2C contou com a presença de Geoff Emerick, lendário engenheiro musical que trabalhou com diversos artistas consagrados, como os Beatles nos discos “Revolver”“Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band”“The Beatles”“Abbey Road”. Geoff compartilhou histórias e comentou sobre seu processo criativo quando trabalhava com os artistas.

Mas, ainda mais interessante do que o papo com nomes já consolidados, foi o fato de a Rio2C abrir espaço para jovens artistas. No pátio central da Cidade das Artes, por exemplo, houve shows de diversas bandas nacionais, como o trio de blues Facção Caipira. A união entre o clássico e o novo foram imprescindíveis para que o evento criasse uma atmosfera livre de rótulos temporais e parecesse como uma celebração da música, independente de gênero e geração.

Games brasileiros, VR e VA

Nos salões menores do evento, a Rio2C também proporcionou um espaço para a produção nacional de video-games. Havia, por exemplo, uma seção exclusiva para que os visitantes jogassem títulos brasileiros. Na seção, havia desde mini-games desenvolvidos para tablets como jogos de RPG, como o “Sword Legacy”, e jogos de luta como “Guts” – que muito parece uma mistura de “Mortal Kombat” com “Street Fighter” por ter a brutalidade do primeiro com o visual mais colorido do segundo.

Já no primeiro andar da Cidade das Artes, diversos estandes permitiam aos visitantes jogar jogos em VR e VA. Desenvolvidos para as mais diversas plataformas, os jogos atraíram bastante público. Um dos estandes incluía um interessante simulador de estação espacial, no qual o usuário vestia os óculos de realidade aumentada e simulava o trabalho de um astronauta dessa estação.

Próximo ao fim do dia, o mesmo salão principal que recebeu as palestras de Bruce Miller e Fred Ritchin ainda foi palco de uma apresentação de Chance Glasco, um dos co-fundadores da franquia de jogos “Call of Duty”, que contou sua trajetória e falou sobre como ele acredita que o VR é o futuro das reuniões à distância.

Interatividade e amálgama de experiências tornam o evento equilibrado

Muito além dos principais eventos do dia, a Rio2C oferece uma variedade incrível de palestras e experiências. Mesmo que a organização tenha deixado a desejar – um dos orientadores, por exemplo, informou que o salão de LEGO não abriria na quarta, para horas depois surgirem as primeiras fotos nas redes sociais de pessoas indo justamente a este salão -, a separação dos eventos que ocorrem simultaneamente é muito clara. Há um andar dedicado às principais palestras, outro para experiências em VR, próximo aos food trucks, e outro para as exposições menores, e há uma facilidade enorme de encontrar cada setor.

O grande mérito da Rio2C foi conseguir conciliar cultura, tecnologia, criatividade e inovação, em um só evento com variedade de conteúdo e diversas experiências de interação. Para uma primeira edição, o resultado é mais do que satisfatório.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link