Inspirada no comportamento dos jogadores, Hasbro vai lançar versão “desonesta” do Banco Imobiliário

Segundo a fabricante, versão dominada pela arte da trapaça foi inspirada no cenário atual, mas também nos hábitos dos jogadores em roubar durante as partidas tradicionais do jogo

por Pedro Strazza

Terminar uma partida de Banco Imobiliário é um feito que apenas algumas poucas pessoas conseguiram na História da humanidade. É uma tarefa tão impossível por conta do objetivo final longo e bastante complexo, que pede que o jogador supere todos os adversários e domine o extenso mercado proposto pelo jogo de tabuleiro. Simplesmente não existe uma jogatina inocente e rápida aqui: demoram-se horas (e em alguns casos dias) até que alguém consiga a posse de todas as propriedades e esgote as reservas da concorrência.

Demorou anos, mas a Hasbro enfim resolveu tentar resolver a questão propondo uma versão menos justa do famoso jogo. A fabricante anunciou recentemente que irá lançar uma edição da trapaça de Banco Imobiliário, incorporando ao tabuleiro inúmeras práticas ilegais que ocorrem rotineiramente no mercado de forma a acelerar e tornar mais descoladas as partidas. O mais curioso, porém, é que a inspiração da chamada “Cheaters edition” veio do comportamento dos próprios jogadores.

“Nós temos esses dados por anos. 50% dos jogadores de Banco Imobiliário trapaceiam” afirma o diretor sênior de design e desenvolvimento de jogos da Hasbro Randy Klimpert ao Co.Design; “Nós literalmente estávamos pensando ‘o que corromperia pra valer o Banco Imobiliário?’ quando alguém disse ‘e se nós trapaceássemos?'”. De acordo com o executivo, o fato de metade das pessoas roubarem no jogo sempre foi assunto para piadas dentro da empresa, tendo sido incorporada ao longo dos anos nas campanhas de divulgação do produto ou mesmo sendo tema de inúmeras reclamações na linha telefônica de atendimento ao consumidor da fabricante – segundo Klimpert, é comum os funcionários precisarem resolver disputas familiares por conta de casos de acusações de trapaça nas partidas.

Para adequar o jogo às novas estruturas, os desenvolvedores resgataram a proposta original do Banco Imobiliário, que foi lançado em 1903 como uma forma de parodiar as famílias estupidamente ricas que se formavam na época como os Rockefellers ou os Vanderbilts. A nova versão toma emprestado o cenário contemporâneo dominado por inúmeros casos de pessoas que tentam enriquecer o mais rápido possível pelos caminhos mais fáceis e desonestos – as mesmas que olham com admiração tipos como Jordan Belfort.

Algumas atualizações foram feitas às dinâmicas e aparências do jogo, mas a principal mudança é que as partidas foram desenhadas para durarem cerca de 45 minutos, um tempo bem menor quando comparado ao original. “Nós fizemos nossa pesquisa e aperfeiçoamos os quinze métodos de trapaça mais populares. Nós também adicionamos novas e divertidas roubalheiras, e achamos a melhor forma de trazê-las à vida” afirma Klimpert, que cita manobras infames como contar o número errado de casas na hora de avançar o peão ou roubar grana do banco como algumas das estratégias incorporadas ao Banco Imobiliário. Esta última trapaça, inclusive, se tornou uma jogada que pode ser feita a qualquer hora do jogo, e quando alguém consegue o feito ela pode ganhar até um extra se não for percebida.

Se você é pego na jogada desonesta, porém, as consequências são um pouco mais físicas que o original. “Quando você é pego roubando, você veste algemas que te prendem ao tabuleiro” confirma o executivo, que também cita o ato de pagar 100 dólares a cada um dos companheiros de jogo como uma medida punitiva adicional. “É uma punição extra. Ir à cadeia não é mais apenas um gesto simbólico, mas te envolve fisicamente” diz Klimpert, “Nós chegamos à conclusão de que é uma experiência robusta legal, que mesmo sendo um pouco controversa ela pode fazer as pessoas interagirem entre si. Este é talvez a versão mais humana e interativa do Banco Imobiliário que já criamos”.

A “Cheater’s Edition” vai começar a ser vendida no próximo outono estadunidense pela bagatela de 20 dólares. Você pode conferir imagens da nova versão do Banco Imobiliário abaixo.

Compartilhe: