Nike escolhe Colin Kaepernick para a campanha de 30 anos do slogan “Just Do It”

Escolha do jogador, afastado da NFL desde que iniciou protestos contra o racismo nos EUA, causou reação negativa em alguns consumidores da marca

por Soraia Alves

O quarterback da NFL, Colin Kaepernick, foi escolhido pela Nike como um dos rostos que estampam a campanha especial da marca em comemoração aos 30 anos do icônico slogan “Just Do It”.

Atualmente, Kaepernick não joga por nenhuma equipe e está processando a NFL por “uma conspiração para mantê-lo fora da liga”. Ainda assim, a marca convidou o atleta para protagonizar seus anúncios, que trazem frases como “Acredite em algo, mesmo que isso signifique sacrificar tudo“.

A Nike tem contrato com Kaepernick desde 2011, e mantém o atleta em seu elenco até hoje. Porém, efetivamente o jogador não aparecia em uma campanha da marca há dois anos, desde que parou de ser contratado pelos times da NFL.

Em 2016, Kaepernick se envolveu em manifestações contra as injustiças raciais e sociais nos Estados Unidos. Na época, o quarterback chegou a se ajoelhar durante a execução do hino nacional do país, como forma de protestar contra a brutalidade policial em relação aos negros dos EUA. Esses protestos polarizaram muitos fãs do esporte, e o presidente Donald Trump chegou a pedir aos donos da NFL que suspendessem ou demitissem os jogadores que se manifestassem durante o hino.

A partir de então, tanto a NFL quanto outras ligas esportivas dos Estados Unidos vivenciaram um grande movimento contra o racismo, mas Kaepernick não foi mais contratado por nenhum time desde que se tornou um free agent, em 2017.

Convidar o atleta para estampar essa campanha é corajoso, primeiro porque a Nike faz todos os uniformes da NFL, o que poderia gerar uma indisposição com a liga. Segundo, porque muitos torcedores não aprovam os protestos de Kaepernick. Embora o jogador tenha levantado uma importante bandeira, há quem ache que a NFL não deve ser palco da luta contra o racismo, ou ainda, que a atitude de Kaepernick é antimilitar. Alguns consumidores da Nike, inclusive, rasgaram peças da marca em forma de protesto contra o espaço dado ao jogador na nova campanha.

Segundo Gino Fisanotti, vice-presidente da Nike para a América do Norte, Kaepernick “é um dos atletas mais inspiradores desta geração, que tem aproveitado o poder do esporte para ajudar a levar o mundo adiante”.

Além do jogador, outros atletas também foram chamados para a campanha comemorativa do slogan “Just Do It”, entre eles Odell Beckham Jr., Shaquem Griffin, LeBron James, Serena Williams e Lacey Baker.

Compartilhe: