944308308.jpg.0

Trump exige no Twitter que NY Times revele fonte usada em reportagem e gera outro impasse com imprensa dos EUA

Exigência do presidente feita via Twitter fere a Constituição americana, que garante o direito dos jornalistas de protegerem suas fontes

por Soraia Alves

Donald Trump segue querendo se impor vergonhosamente sobre a imprensa dos Estados Unidos. O presidente agora está exigindo que o jornal The New York Times revele quem é o funcionário do governo usado como fonte anônima em uma reportagem da publicação.

Mais uma vez usando o Twitter como “ferramenta presidencial”, primeiro Trump duvida que a fonte é real. Depois, alegando ser uma questão de segurança nacional, pede que o jornal entregue o Oficial de Administração usado como fonte.

A notícia em questão é um editorial escrito por “um alto funcionário do governo Trump, cuja identidade é conhecida por nós [o jornal] e cujo trabalho seria comprometido por sua divulgação”, segundo o Times. No editorial, o funcionário revela que há uma resistência na Casa Branca trabalhando para salvar o país dos piores impulsos de Trump.

Em um trecho do texto, o funcionário explica como essa frente “segura Trump” funciona:

“Para ser claro, não somos a popular “resistência” da esquerda. Nós queremos que a administração tenha sucesso e achamos que muitas de suas políticas já tornaram a América mais segura e próspera.

Mas acreditamos que nosso primeiro dever é com esse país, e o presidente continua a agir de maneira prejudicial à saúde de nossa república.

É por isso que muitos nomeados por Trump prometeram fazer o que pudermos para preservar nossas instituições democráticas enquanto frustram os impulsos mais mal orientados de Trump, até que ele esteja fora do comando.”

O autor continua falando sobre a “amoralidade” de Trump ser a raiz do problema e chama os impulsos do presidente de “antidemocráticos”. O texto completo pode ser conferido aqui.

A exigência de Trump na revelação da fonte pelo jornal fere a Constituição americana, que garante o direito dos jornalistas de protegerem suas fontes.

Até o momento, o NYT não fez nenhuma indicação de que vai atender as exigências do presidente.

Compartilhe: