next

Descubra quanto custaram alguns logotipos famosos

11.set.2012

O site StockLogos publicou, recentemente, uma lista mostrando quanto custou para algumas das principais marcas do mundo seus logotipos. Os valores são surpreendentes. Alguns, por serem baratos demais – é o caso do Google original, que aparece com custo zero, já que foi criado em 1998 por um dos fundadores da empresa, Sergey Brin. Outros, por serem incrivelmente caros. Mas, daí entra aquela questão: como precificar seu trabalho? Se levarmos em conta que aquele logotipo terá ampla exposição, especialmente quando representa marcas de grande alcance mundial, será que $ 100 milhões realmente é caro demais?


O logotipo original da Coca-Cola foi criado por Frank Mason Robinson, em 1885. Como ele era escriturário da empresa, o custo foi $ 0.

Recentemente, o logotipo do Twitter passou por mudanças. Mas, lá em 2009, quando foi criado por Simon Oxley, ele custou $ 15.

Carolyn Davidson criou o logo da Nike em 1975, por $ 35. Alguns anos depois, a Nike também cedeu 500 opções de ações para Carolyn, que atualmente valem mais de $ 600 mil. Mesmo tendo passado por algumas modificações ao longo dos anos, o conceito original sempre foi mantido.

Steve Jobs pediu a Paul Rand que criasse ao logotipo da NeXT em 1986. Para isso, ofereceu $ 100 mil ao designer.

Wolff Ollins assinou em 2007 o logotipo da Olimpíada de Londres. Preço: $ 625 mil.

$ 1 milhão foi o preço cobrado pela Arnell Group em 2008 pelo novo logotipo da Pepsi.

O logo da BBC passou por um redesign em 1997. O preço? $ 1,8 milhão.

Em 2000, a Landor Associates cobrou a bagatela de $ 100 milhões pelo novo logo da Accenture.

Comente

  • delba

    o logo do google foi criado pela brasileira ruth kedar.

    • rafael

      que por sinal os trabalhos dela são horriveis

    • Marcos Krock

      Me parece que foi editado/melhorado por ela.

    • ehss

      coincidência, o google favicon foi criado por André Resende, também de Campinas. link .

  • Surreal um logo custar $100 milhões. A empresa deve ter pago isso tudo só pra demonstrar poder.

    • Sem ingenuidade

      Deve ser caixa 2, só pode…

  • Quando a marca já existe e você sabe a visibilidade que ela tem fica mais fácil estipular um preço, mas quando é uma empresa que está começando e com o futuro incerto podendo ou não crescer o suficiente para valorizar a sua marca a milhões, fica dificil estipular. Por isso um briefing deve ser muito bem feito. Dai fica a pergunta, até que ponto podemos ou devemos ter acesso a dados que projetam tal crescimento? Indenpendente disso a conclusão que tenho e que acredito compartilhar com outros muitos profissionais de design é que o nosso trabalho deve sempre ser valorizado, e isso tem que partir sempre de nós mesmos. Cobrar preço muito baixos só nos atrapalha a conquistar esse objetivo. Infelismente existem "profissionais de corel draw" que vendem uma marca a preço de banana, e existem clientes que buscam por isso por não valorizar o seu próprio negócio, por não entender a importância da marca de sua empresa.

  • delba

    precisa corrigir esse post. é só dar um google e ver quem criou o logo do google foi a brasileira ruth kedar: http://en.wikipedia.org/wiki/Ruth_Kedar ou aqui: http://en.wikipedia.org/wiki/Google_logo

  • delba

    precisa corrigir esse post. é só dar um google e ver quem criou o logo do google foi a brasileira ruth kedar: http://en.wikipedia.org/wiki/Ruth_Kedar ou aqui: http://en.wikipedia.org/wiki/Google_logo

  • Diego_S

    Cobrar por logo é uma coisa muito complicada, como se chega num valor como $ 1,8 milhão por exemplo? Sem falar que o logo da BBC é extremamente simples.

    • Isso acontece por diversos fatores:

    • Fábio ZC

      não descordo do valor de $1.8 milhão, porém, o fator de ser simples, não quer dizer que foi fácil. Na maioria das vezes, chegar no simples, é muito mais difícil do que fazer qqer coisa. Pode ter certeza que esses 3 quadrados com as letras BBC dentro, demoraram muito tempo para ficar desse jeito.

      • Diego_S

        Não estou dizendo que o logo não foi feito de qualquer jeito ou que não vale o preço, a questão é como chegar nos $ 1.8 milhões, qual é o parâmetro para chegar num valor como esse? Isso que é meio vago, pq não 1 milhão e meio ou 2 milhões?

        • Certamente 1,8 milhoes, foi o choro de, de repente 2,5 ou 3 milhões.
          Raramente fecha-se os preços sem negociações alguma.

      • pika

        hsuAHSuAHSuhaUHSuHAUShaU
        PIADA NÉ?

        SIMPLES = FACIL

    • A BBC é uma empresa mundial, em que milhões de pessoas a "consomem" a todo instante.
      Na minha opinião, não se deve avaliar o valor da marca pela sua complexidade técnica, e sim pelo tamanho do negócio por trás dela, abrangência, poder midiático, envolvimento emocional com seus clientes…
      Não tenho dúvidas que o designer se baseou em inúmeras pesquisas, dados técnicos, valores e percepções para decidir por um logotipo simples, direto e forte. É uma definição estratégica.
      Pra mim, funciona.

      • animal de teta

        MARCA é diferente de LOGO, que é o que diz a materia. Se vcs ficam falando em MARCA, pq na materia diz LOGO?????????

    • Dimas

      Bom, acredito que parte desse super valor para a criação de uma marca, pode ter relação com quem irá criá-la. Empresas grandes procuram empresas conceituadas para criar suas marcas. Claro, o fato de serem gigantes hoje, influencia, mas parece parece que o criador ajuda a jogar o valor pra cima. Banda boa, cobra cachê alto. Abraço a todos.

  • JotaRod

    Galera, esse é um assunto que não dá pra generalizar. O custo não é só do logo em si mas todo o kit entregue. Manuais e mais manuais, cursos para os gestores de marcas, sinalização, tipografia. Isso estou citando apenas por baixo alguns dos trabalhos que estão envolvidos num projeto de identidade visual. Soa ridículo dizer que apenas um "loguinho" custou toda essa fortuna aí em cima.

    • A logo da NeXT foi apenas o logo (sem manuais, etc…) e custou realmente U$ 100 mil. Está na biografia autorizada de Jobs =)

      • Não foi só um logo e sim um Booklet, com toda a filosofia da marca.
        Está no livro Conversas com Paul Rand = )

  • Shigue

    Na real quem pode provar que estes valores são verdadeiros?

  • Marcos Krock

    Tem que se levar em conta que esses logotipos milionários na maioria das vezes possui todo um mídia kit que é mais complexo que o logo em si.

    Os estúdios não só criam os logotipos mas os motion graphics dos mesmos para as mais diversas mídias. Seja vinheta de algum vídeo e diversas animações envolvendo o logo.

    Tudo isso está no preço, pensando assim não é um exagero…

  • Marcos Krock

    Tem que se levar em conta que esses logotipos milionários na maioria das vezes possui todo um mídia kit que é mais complexo que o logo em si.

    Os estúdios não só criam os logotipos mas os motion graphics dos mesmos para as mais diversas mídias. Seja vinheta de algum vídeo e diversas animações envolvendo o logo.

    Tudo isso está no preço, pensando assim não é um exagero…

  • Como o jovem do segundo comentário disse, não é apenas a arte. O nível de eficiência do logo deve também faz parte do trabalho, ainda mais se você mostra essas diversas possibilidades na defesa do projeto. O logo da BBC, por exemplo é usado por um veículo de comunicação, então sua exposição é de quase 100% e pelo que consta, foi desenhado pra ser trabalhado em todas as mídias.

    Aliás, sugestão de pauta pro Brains9 aí… ;D http://www2.tv-ark.org.uk/bbcother/corporate_logo

  • Como o jovem do segundo comentário disse, não é apenas a arte. O nível de eficiência do logo deve também faz parte do trabalho, ainda mais se você mostra essas diversas possibilidades na defesa do projeto. O logo da BBC, por exemplo é usado por um veículo de comunicação, então sua exposição é de quase 100% e pelo que consta, foi desenhado pra ser trabalhado em todas as mídias.

    Aliás, sugestão de pauta pro Brains9 aí… ;D http://www2.tv-ark.org.uk/bbcother/corporate_logo

  • Fernanda

    Quem acha absurdo cobrar esse preço por uma marca não sabe o valor desta pra empresa, eu concordo em cobrar caro por uma marca, eu não concordo ser feita de graça. Já pensaram quanto a Coca Cola por exemplo ganha só em deixar estampar a marca em uma camiseta ou tênis? E a valorização pela conceituação, desenho, processo criativo onde fica??

  • Para precificar basta entender que a logomarca é para vida toda.
    Pensando assim, o custo se torna relativo, dada a circunstância e o alcance.

    • Felipe

      logomarca?

  • Mari

    Desde quando wikpedia é referencia pra alguma coisa?

    E publicitários podem sim provar que esses valores são reais. É absurdo o valor que pode chegar a custar um logotipo.

  • xupisco

    Seria legal citar fonte, não? http://stocklogos.com/topic/famous-logo-designs-a

    • Amanda

      Está no começo do post, Xupisco: O site StockLogos publicou, recentemente…

      Basta dar um Google e todo mundo acha, não?

  • xupisco

    Seria legal citar fonte, não? http://stocklogos.com/topic/famous-logo-designs-a

    • a_guering

      ehehehe ah, a internet … se eu não tivesse 15 anos de web estaria surpreso.

  • Acho que muitos designers e publicitários não entendem ainda o poder e a importância que a marca tem para uma empresa. É sua representação simbólica que está ali.
    100 milhões na marca de uma empresa que vale bilhões de dólares NÃO é um absurdo em hipótese nenhuma, pois a marca representa todo aquele patrimônio e muitos outros mais que são intangíveis e se apresentam na forma de sentimentos e emoções dos consumidores e indivíduos que interagem com a marca e a empresa.

    Minha opinião é que uma marca em muitos e muitos casos vale muito mais que o patrimônio material da empresa. Por isso deve ser muito bem pensada e estudada quando for desenvolvida.
    Seu preço deve ser coerente com o tamanho da sua abrangência, do seu poder no mercado, do seu tamanho enquanto negócio e outros fatores.

    O tempo passou, quem gosta de branding sabe. Passou a época que construir uma marca era fazer um desenho bonito sobre o nome ou o produto a ser vendido.

    • noooo

      tao óbvio o q vc está dizendo… se vc estiver falando pra uma classe de adolescentes no primeiro ou segundo grau, faz algum sentido seus "esclarecimentos" … mas num blog como esse.

      a não ser que os visitantes aqui sejam assim tão mal informados e mal formados como às vezes dá a impressão… huaaahua

      • Amanda

        Oi de novo, Não… Que tal você nos iluminar um pouco com todo o seu conhecimento e sua excelente formação com um texto para o B9? Pelo teor do seu comentário, certamente você tem muito a dizer! O único inconveniente é que, para escrever um texto aqui, você tem de assumir suas opiniões, com seu nome e sobrenome.

        Esperamos por você! Até a próxima!

    • a_guering

      sim sim mas, 100 milhões ai no caso da Accenture, é um p*ta exagero.

  • nooooooooooo

    "precificar" .. mm q verbo mais esquisito q vc criou —- influência do inglês, lógico. mas nada a ver de todo jeito…

    que alguns logos são baratésimos, nada de anormal… se considerar que a coca cola era uma mistureba com fins medicinais duvidosos.. e quem criou foi o contador daquela empresa de fundo de quintal, faz muito sentido.

    estranho é um logo tão surreal e absurdex como o das olíimpiadas custar o q custou. por esse preço o resultado final deveria ser deslumbrante.

    o f do facebook e o t do twitter são palhaçadas… sem comentários… não há trabalho nenhum ai de design.

    • Amanda

      Oi, Não… é, realmente, parece que só eu tenho influência do inglês nessa vida. Se você conhecesse a língua portuguesa tão bem quanto tentou demonstrar, saberia que ela, assim como muitas outras, está em constante transformação. Muitas de nossas palavras são "aportuguesadas", como costumamos dizer. Lembre-se disso quando você estiver estressado (do inglês stress) ou comendo um croquete (do francês croquette).

      Precificar pode, sim, ser uma palavra do inglês aportuguesada. Mas não é invenção minha: http://aulete.uol.com.br/site.php?mdl=aulete_digi

      Obrigada pelo comentário, volte sempre!

    • voyeur

      O logo das olimpiadas foi concebi para ser subliminar, basta ler a palavra ZION de Zionism
      Não sou anti-semita nem estou citando o discurso do ahmadinejad eu apenas observei desde o inicio o obvio.

  • Renato Gurgel

    A marca vai ganhando mais valor com o tempo. A coca-cola não custou nada para ser feita mas agora custa milhões.

  • Tom

    Tão curioso quanto os valores discrepantes, são os comentários… Falar de assuntos intangíveis é fácil pois cada um tem uma percepção diferente. Alguns tem uma noção mais apurada da real importância na construção de um logo, outros não. O que não podemos questionar, e nem criticar, é a iniciativa do Blog em nos trazer tais informações. Valeu Amanda!

    • Amanda

      Obrigada, Tom!

      A gente acredita que toda discussão é válida, especialmente quando leva à reflexão. Os posts que escrevemos para o B9 não são um ponto final, mas um ponto de partida.

  • Amanda, segue uma apresentação da Interbrand, que fez uma super pesquisa para "nortear" o quanto vale um projeto de branding. Para apimentar mais o seu belo post! Parabéns!
    http://www.slideshare.net/InterbrandSP/interbrand

    • Amanda

      Oi, Neujunior! Bacana essa apresentação. Obrigada pela dica!

  • voyeur

    Caramba, esse Paul Rand foi um golpista isso sim, nem que ele fosse o designer mais conceituado do mundo não justificaria o valor cobrado pela "criatividade". Isso aí eu faço com meu "pipi" pelo notebook usando o Paint ainda.

  • Amanda

    Oi, Voyeur!
    Realmente, acredito que o mundo está repleto de talentos anônimos que, assim como você, são capazes de usar o seu "pipi" (quantos anos você tem para usar essa palavra?) para criar algo.

    Bom, no caso Paul Rand-NeXT, na verdade não foi ele quem cobrou pelo trabalho. Steve Jobs fez uma espécie de aposta com o designer: pagaria $ 100 mil por UM design. Duas semanas depois, ele apareceu com o que hoje conhecemos como o logo da NeXT. Jobs não curtiu o tom do amarelo, mas Rand acabou convencendo o cliente.

    Essa história está no livro de Walter Isaacson sobre Steve Jobs. Para te ajudar, começa na página 238.

    Abraço!

  • Amanda

    Oi, Voyeur!
    Realmente, acredito que o mundo está repleto de talentos anônimos que, assim como você, são capazes de usar o seu "pipi" (quantos anos você tem para usar essa palavra?) para criar algo.

    Bom, no caso Paul Rand-NeXT, na verdade não foi ele quem cobrou pelo trabalho. Steve Jobs fez uma espécie de aposta com o designer: pagaria $ 100 mil por UM design. Duas semanas depois, ele apareceu com o que hoje conhecemos como o logo da NeXT. Jobs não curtiu o tom do amarelo, mas Rand acabou convencendo o cliente.

    Essa história está no livro de Walter Isaacson sobre Steve Jobs. Para te ajudar, começa na página 238.

    Abraço!

  • Alguem disse a respeito de como chegar aos valores. Em caso de marcas de alto valor junto ao público, esse custo é calculado sobre o faturamento da empresa

  • Alguem disse a respeito de como chegar aos valores. Em caso de marcas de alto valor junto ao público, esse custo é calculado sobre o faturamento da empresa

  • André Silva

    Sinceramente não acredito que alguns desse logos aí custaram tão caro? acho que isso é apenas propaganda porque uma empresa não pagaria 100 milhões para o redesign de um novo logo!

    • Visitante

      Vou fingir que não li isso…

    • Fica quietinho pra amenizar a vergonha de seu comentário, fica!