Clicky

O que é, afinal, fazer coisas “como uma menina”?

Campanha da P&G lembra que essa definição não precisa ser pejorativa ou negativa

26.jun.2014

O mais recente vídeo da P&G em uma campanha para a marca de absorventes Always faz uma interessante reflexão sobre o que seria fazer coisas ‘como uma menina’.

Em uma audição, convidou garotos e garotas mais velhas a encenar situações que eram descritas assim: correr como uma menina, lutar como uma menina, jogar uma bola como uma menina.

Os resultados eram caricaturas de comportamentos, que quando interpretadas por meninos ficavam ainda mais estereotipadas.

Mas o legal mesmo é ver o que acontece depois, quando meninas mais novas são convidadas a interpretar as mesmas descrições de cenas. Ao mostrar o que era correr como uma menina, elas não se fizeram de rogadas e deram o melhor de si, seja correndo no lugar ou saindo pelo set de filmagem. O mesmo aconteceu com todos os outros pedidos, que foram feitos com garra e com vontade. Questionada sobre o que significava ‘correr como uma menina’, a garotinha de vestido rosa esclareceu: “correr o mais rápido que eu puder”.

Para a P&G, esse conceito negativo da comparação como uma menina só se torna um insulto no início da adolescência, entre os 10 e 12 anos, depois que garotas e garotos já se cansaram de ouvir que atividades que não são feitas com uma determinada ‘qualidade’ são coisa de menina.

O intuito da marca, através da campanha Always #likeagirl é mostrar que isso pode significar coisas incríveis, se deixarmos de usar essa expressão como uma forma de humilhar ou diminuir alguém.

No último trecho, a P&G incentiva os mais velhos que participaram da audição a refletirem sobre a atuação que fizeram, e pede que, dessa vez, mostrem como seria ‘rebater como uma menina’ sem pensar em estereótipos. O resultado é completamente diferente do inicial.

Uma bonita campanha de empoderamento feminino.

A criação é da Leo Burnett de Chicago, Toronto e Londres.

Comente