hbonow-tela

HBO Now alcança 800 mil assinantes em 10 meses

Serviço de streaming é oferecido sem necessidade de TV a cabo

10.fev.2016

A HBO liberou hoje seus resultados do último ano fiscal e com eles um dado interessante sobre um dos seus serviços, o HBO Now. Segundo a empresa, desde o seu lançamento em abril do ano passado, o serviço de streaming para quem não assina TV a cabo já conseguiu cerca de 800 mil assinantes pagantes nos EUA, único país onde atualmente está disponível.

Cada um deles paga US$ 15 ao mês para ter acesso a todos os programas e filmes produzidos pelo canal, o que inclui também as transmissões ao vivo.

Comparativamente, esse número é uma fração bem pequena do que o Netflix tem com seus atuais 77 milhões de assinantes ao redor do mundo. Mesmo assim, já é expressivo o bastante para mostrar às empresas de TV por assinatura que é a combinação de um bom conteúdo com a melhor forma de acessá-lo que dita para onde o assinante vai. Dito isso, os investidores da HBO esperavam mais – na casa dos 1 milhão de assinantes – algo que inevitavelmente será alcançado, mas com certeza seria alcançado mais rápido se o serviço fosse aberto a mais países.

Por sinal, aqui no Brasil continuamos esperando e esperando pela chegada do HBO Now desde outubro do ano passado, quando a empresa anunciou os planos de estrear o serviço na América Latina. Por enquanto no país a única alternativa ainda é o HBO Go, que é gratuito porém exige a assinatura de um plano de TV a cabo. E como vimos no ano passado, não é todo mundo que quer pagar pelo que não vai assistir.

Comente

  • Exumador e seus Paquitos

    Que Odin agilize a chegada disso o quanto antes…

  • Jason Bateman

    Que chegue antes de Game of Thrones! #SQN

  • Alef

    No dia que sair aqui, cancelo minha tv a cabo na hora!

  • Niten Dōraku

    A treta, que parece oculta, nessa nova pegada do entretenimento é que, de uma forma ou de outra, continuaremos presos à assinatura. A diferença é que, nesse caso, teríamos que assinar vários serviços similares para consumir um ou outro conteúdo que ele produz. Sacaram?

    Pagar 15 Obanas para assistir só GoT da HBO (meu caso) é paulada nacara de nós, brasileiros. Pois, 15 dólares, segundo a cotação maluca diária, corresponderia, mais ou menos uns 300 reais.

    O que seria, realmente, bom é a HBO ou qualquer outro canal que seja liberar pro consumidor pagar, somente, para assistir essa ou aquela série. Isso sim, seria bacana, seria legal, seria batuta.

    • Douglas Ramos

      Que cálculo foi esse? Não seriam, 300 reais, seriam 60 reais, o que eu acho que não seria de qualquer maneira, pois ele tentariam aplicar a realidade do Brasil, tal como a netflix faz. Sobre a questão de assinar a vários serviços… Bom, é um pouco complicado, pois a livre concorrência permite isso, e no fim, isso é saudável pra o consumidor. Imagina se só a netflix existisse como opção. Ela ficaria acomodada. Na minha opinião a HBO só perde em quantidade pra netflix, mas suas séries são bem melhores que as desta. Você pode só assistir a GoT, mas garanto que se você tentar uma outra série da HBO você verá que o nível de produção dos caras é muito top. É isso. Abraço!

      • Niten Dōraku

        Primeiro, usei uma hipérbole. Segundo, lembra quando TV a cabo era a melhor coisa que existia? Então, a empresa que fornecia o serviço era “espertinha”, pois lembro que era difícil não pagar um absurdo para ter os melhores canais, na maioria das vezes, os canais mais legais ficavam em pacotes com outros canais horríveis e para ter, por exemplo, HBO e Universal, o cidadão teria que pagar por, sei lá, vários outros canais que ninguém dava a mínima ou algo que o valha, no fim do mês a pessoa assistia um ou dois canais, mas tinha assinado o pacote completo.

        Acontece que, se todos os canais virarem um Netflix da vida, TODOS nós estaremos ferrados, pois teremos que assinar vários serviços para assistir uma ou outra série que gostamos. E não há livre concorrência que vá diminuir o custo ao ponto de tornar tudo viável para o consumidor, os acionistas esperam uma margem de lucro, e caso ela não seja alcançada, bem… o serviço deixa de ser oferecido

        Concordo que a HBO tem uma produção impecável, mas não é toda série que tem um tema que me interessa e, também, não tenho muito tempo para assistir um punhado de séries, hoje só assisto GoT e House of Cards. Breaking Bad acabou e Mad Men também, então só assisto duas hoje em dia e dou graças à Odin que, cada uma, só tem dez episódios.

    • MarcusVss

      É meio chato, mas vc poderia pagar só um mês, assistir tudo o que vc quer, depois cancelar e pagar um mês de outra produtora e assim por diante.

      • Niten Dōraku

        É uma possibilidade, porém, caso ela se concretize, eu teria que aceitar o fato de que qualquer série de TV, por exemplo GoT, seria assistida após o que acontecer primeira, seja: todos os episódios estiverem disponíveis no catálogo, o que levaria mais de um mês ou; todo o tempo que ela levará para transmitir todos os episódios de uma nova temporada.

        O Netflix, quando lança uma série, disponibiliza todos os episódios de uma vez, a HBO não, acredito que os outros serviços também não adotam o mesmo formato de serviço do primeiro.