Clicky

Índia se torna o país com maior número de usuários no Facebook

São mais de 241 milhões de indianos na rede social

13.jul.2017

O Facebook pode ter sido criado por Mark Zuckerberg nos Estados Unidos, mas em termos de público a gigante das redes sociais mudou de nacionalidade. À partir de hoje (13), as estatísticas da empresa indicam que a Índia acaba de se tornar o país com a maior plataforma de usuários, chegando a possuir um público ativo de 241 milhões. Isso é um milhão à mais que os americanos, que tem “apenas” 240 milhões de usquários – na porcentagem, os dois estão tecnicamente empatados com 11% da fatia do público.

Essa “virada” indiana aconteceu poucos dias depois do Facebook anunciar que bateu a meta de possuir mais de 2 bilhões de contas ativas ao redor do mundo, mérito do impressionante crescimento da empresa nos dois países desde o começo de 2017. De acordo com o The Next Web, porém, a nova leva de dados disponibilizados sugere que a Índia talvez tenha tido maior responsabilidade nessa conquista: com mais de 50 milhões de novos usuários ativos criados nos últimos seis meses, o país registrou um crescimento de 27% na rede social, quase o dobro do registrado nos Estados Unidos – que acrescentou 26 milhões de novos usuários e teve um crescimento de 12%.



São números expressivos que foram e serão formados por uma questão de tecnologia. Segundo dados divulgados pelo Hootsuite, vem crescendo na Índia o número de pessoas de posse de smartphones com conexão com a internet, o que ajuda a disseminar no país redes sociais como o Facebook. Hoje, 33% da população possui um smartphone, o que se traduz em um aumento de 44% de pessoas usando as redes pelo celular desde janeiro de 2016.

Mas se em número de usuários os indianos estão dando uma surra nos americanos, ao se analisar esses dados em maiores detalhes o quadro se inverte. Além do alcance midiático na Índia ser extremamente baixo – apenas 19% do público no país usou o Facebook no último mês, um número bem distante dos 73% dos EUA e dos 42% mundial -, a sua distribuição da audiência por gênero é desequilibrada, com 3/4 dos usuários ativos se apresentando como homens. Nos Estados Unidos, a balança é mais equilibrada, com 54% do público se classificando como feminino.

Em teoria, essas discrepâncias nos dados indianos devem ser resolvidas conforme os smartphones se multiplicam no país, ainda mais porque a grande maioria dos usuários é jovem – mais da metade está na faixa etária abaixo dos 25 anos. Às empresas que querem vender seus produtos por esse canal, porém, Zuckerberg já deixou bastante claro que há um mercado novo para se desbravar.

Confira abaixo os dados atualizados dos países e cidades com mais usuários no Facebook, divulgado pelo Hootsuite.

 

Comente