Governo chinês lança “Sistema de Crédito Social” obrigatório para avaliar cidadãos

Tá liberado, pode dizer: “Isso é muito Black Mirror”

Em 2014, a China anunciou que estava desenvolvendo um “Sistema de Crédito Social”, que funcionaria como um sistema de avaliação dos cidadãos do país quanto ao seu comportamento social e econômico. Agora, o projeto já está no ar, em caráter experimental, funcionando apenas com quem se voluntariar ao processo.

A avaliação é feita com base nos dados fornecidos por grandes empresas do país, incluindo o aplicativo de mensagens WeChat, serviços financeiros, companhias de seguros, entre outras companhias.

São avaliados 5 critérios principais: histórico de crédito, cumprimento de prazos, características pessoais, comportamentos e relacionamentos interpessoais.

Segundo o diretor de tecnologia do projeto, Li Yingyun, uma pessoa que joga videogame durante dez horas por dia é considerada uma pessoa ociosa. Já quem compra fraldas com frequência seria considerado responsável.

A gente não quer ser repetitivo, mas sim, isso é “muito Black Mirror“. O sistema lembra as pontuações do primeiro episódio da terceira temporada, “Nosedive” (“Queda Livre”).

Apesar de experimental, o programa já conta com milhares de inscritos graças a um estímulo do governo chinês, que está recompensando os usuários mais bem pontuados com vantagens como check-in mais rápido em hotéis, acesso a empréstimos e processamento rápido de vistos de viagem.

Até 2020, o “Sistema de Crédito Social” será obrigatório a todos que moram no país.

Soraia Alves :