“Afogaram” uma estátua de Trump em protesto à ausência dos Estados Unidos no acordo de Paris

Peça permanecerá em condição de risco até que o presidente norte-americano resolva assinar o tratado de Paris

por Pedro Strazza

Quando eleito presidente dos Estados Unidos nas últimas eleições para o cargo, Donald Trump cumpriu sua promessa de que retiraria o país do acordo climático de Paris, tratado que previa a cooperação internacional de diferentes países para buscar reduzir a temperatura do globo à partir da redução das emissões de carbono. Desde então, o atual chefe administrativo de uma das nações mais poderosas do mundo só vem piorando a situação, criando leis que são um verdadeiro passo para trás na proteção ambiental em busca de um “gás extra” para a economia nacional e desacreditando todo tipo de relatório que aponta o contrário.

As ações de Trump, claro, tem deixado muita gente consternada. Tanto que hoje (29), poucos dias depois do presidente afirmar que não acredita nas informações contidas num relatório divulgado por seu próprio governo sobre os perigos da continuidade das taxas atuais de emissão de carbono, uma iniciativa chamada “Drowned Statue” divulgou no YouTube um vídeo onde apresenta uma estátua do chefe de Estado… afogada.

Instalada em uma praia no sul do Brasil, a ideia por trás do projeto – iniciado há poucos dias da COP24 – é chamar a atenção dos governantes para os perigos de suas ações para o meio-ambiente à partir de peças que representam suas figuras em condições de perigo geradas pelo próprio ecossistema que ameaçam destruir – no caso, o mar cuja variação do nível de altura vai mergulhando e “salvando” a cabeça do presidente durante o dia. Segundo os realizadores, a estátua de Trump permanecerá em perigo até que ele decida assinar o acordo mais uma vez, uma ação que possibilitará que seu retrato seja posto em uma condição mais segura na região.

O projeto não pretende se limitar a Trump, porém. Além do presidente estadunidense, outros chefes de Estado que não fazem parte ou pretendem deixar o acordo de Paris devem ganhar estátuas em condições similares nas próximas semanas, reiterando uma posição de pressão aos oficiais para que lembrem de seus deveres com o globo que comandam e o futuro da humanidade. Cada peça “estreada” terá um vídeo especial lançado no canal do YouTube do “Drowned Statue”, então fique de olho na plataforma para maiores novidades.

Compartilhe: