Clicky

Airbnb vai projetar casas a partir de 2019

Airbnb vai projetar casas a partir de 2019

Backyard aposta na construção diferenciada de imóveis pensados para o compartilhamento e adaptáveis às necessidades de cada hóspede

por Soraia Alves

O Airbnb anunciou hoje (30) um projeto diferente de tudo o apresentou até agora. A partir de 2019, a empresa contará com uma nova iniciativa chamada Backyard, que aposta na arquitetura e urbanismo e é descrita como “um esforço para projetar e prototipar novas formas de construir e compartilhar casas”.

Desde 2016, o Airbnb possui uma divisão de projetos chamada Samara, responsável por criar novos produtos e serviços para a empresa. É dessa divisão, chefiada pelo co-fundador e diretor de produtosJoe Gebbia, que o Backyard surge.

Segundo Gebbia, em entrevista ao Fast Company, o projeto é uma iniciativa para repensar as casas e seus modelos de construção: “Casas são complexas e estamos adotando uma abordagem ampla – não apenas projetando algo, mas um sistema que pode fazer muitas coisas”. Questões como a utilização de materiais de construção sustentáveis, técnicas de fabricação sofisticadas, tecnologias de casa inteligente e o desenvolvimento de casas independentes e complexos com várias unidades serão levadas em consideração.

Os espaços serão projetados para serem compartilhados, e serão colocados para aluguel no Airbnb. Eles também serão espaços adaptáveis, que se reconfiguram segundo às necessidades de cada hóspede. Em relação aos preços que serão cobrados para as estadias nessas casas, nada foi mencionado, o que nos faz levantar o questionamento sobre o Airbnb poder construir casas que ele mesmo pode colocar a preços mais caros que outras opções cadastradas na plataforma – algo que seria no mínimo irônico.

Por outro lado, o projeto pode ajudar iniciativas globais a repensarem a questão da moradia, um tema que chama a atenção mundial. A ONU prevê  uma construção desenfreada de novos edifícios em todo o mundo até 2060, sendo equivalente ao surgimento de uma nova Paris a cada semana. Os edifícios também são pesadelos ambientais, contribuindo para 39% das emissões de CO2 só nos Estados Unidos.

Com isso, os novos modelos propostos pelo Airbnb podem ajudar tanto no debate quanto na projeção de formas mais sustentáveis de construção e compartilhamento de imóveis. Para os negócios da empresa, a iniciativa representa um grande aposta na diversificação, saindo de um produto digital para a construção de imóveis e infraestrutura no mundo todo.

O Backyard já apresentará alguns projetos em 2019, mas a empresa não compartilhou muitos detalhes sobre o que realmente será lançado no próximo ano. Atualmente, o Airbnb possui uma rede global com mais de 5 milhões de casas, apartamentos, castelos e outras moradias para alugar. A empresa vale cerca de US $ 38 bilhões.

Compartilhe: