Clicky

Com investimento de R$ 61 bilhões, Audi promete carros autônomos até 2021

Com investimento de R$ 61 bilhões, Audi promete carros autônomos até 2021

Apesar de já investir em projetos com tecnologia semi-autônoma, empresa agora mira em carros totalmente independentes da direção humana

por Soraia Alves

De todas as marcas de carros de luxo, a Audi é a que tem mais investido em projetos que usam tecnologia semi-autônoma em seus carros. No entanto, agora a montadora alemã passa a mirar na construção de carros totalmente autônomos, que devem ser colocados no mercado até 2021.

Propriedade do Grupo Volkswagen, a empresa se comprometeu a investir quase US$ 16 bilhões (cerca de R$ 61 bilhões) em projetos de mobilidade elétrica e tecnologia de auto-condução até 2023.

Muito desse trabalho será desenvolvido pela Autonomous Intelligent Driving (AID), uma subsidiária da Audi. Com sede em Munique, a divisão foi fundada há um ano e meio, e hoje conta 150 funcionários.

Atualmente, 12 veículos autônomos da Audi operam em testes em vias públicas. A maioria deles são Volkswagen Golf Hatchback e mostram como a AID já tem o papel de fornecer tecnologia de condução urbana autônoma para todas as marcas do Grupo Volkswagen, como a VW, a Audi e a Porsche.

Apesar do investimento, a Audi não está tão à frente quanto outras montadoras no desenvolvimento e implantação de veículos automatizados. A Waymo, divisão autônoma da Alphabet, por exemplo, acaba de lançar um serviço de táxi-robôs limitado em Phoenix, Arizona. Já a GM informou que lançará seu próprio serviço autônomo em San Francisco ainda em 2019. 

Em entrevista ao The Verge, Alexandre Haag, diretor de tecnologia da AID, disse que projetar carros autônomos é bem mais difícil do que as pessoas podem imaginar, principalmente porque implantar a capacidade de “ver” e identificar corretamente os objetos próximos, é incrivelmente difícil: “Chegar a 90% [na percepção] é bastante fácil. E você ainda precisa ir além disso. Nove ponto nove nove nove nove… Adicionando cada nove é dez vezes mais difícil. Quando você está com 95%, você apenas arranhou a superfície”, explica.

Para impulsionar seus projetos, a Audi está trazendo novos fornecedores para ajudar nos desafios. A AID anunciou que vai trabalhar com a Luminar, uma startup de Palo Alto que trabalha com sensores e softwares de percepção para veículos autônomos. A startup já fornece à Volvo e à Toyota Research Institute, além de outras montadoras.

Compartilhe: