Clicky

Mamilos 176 - Perdoar Pra Quê?

Mamilos 176 – Perdoar Pra Quê?

Jornalismo de peito aberto

por Pedro Strazza

Então é Natal, tempo de milagre até para ateus ortodoxos porque mesmo na guerra é aquele tempo em que a gente baixa as armas e olha para quem está do outro lado da trincheira enxergando a humanidade que nos conecta. Nós esquecemos por um dia as feridas que nos infligimos e enxergamos a dor compartilhada, as perdas mútuas. Celebramos nossa capacidade de criar beleza, alegria e solidariedade. Por um dia, todas as diferenças que nos separam ficam secundárias

Em 2018, muitas mágoas e rancores estão no caminho deste pequeno milagre de Natal. Foi o ano de nos chocarmos com a opinião das pessoas, de sofrermos com intolerância; foi tempo de enrijecer posicionamentos e nos isolarmos em torres de incertezas e superioridades morais. Tudo isso nos afasta, e é natural que seja assim.

Nossa perspectiva da vida, personalidade e ambição são únicas. Nossas dores, nossos desafios, nossas falhas também. Todas as nossas escolhas podem ser espinhos para ferir quem cruza nosso caminho; podem dificultar e às vezes até mesmo impossibilitar a vida do outro. É bem tentador pra quem se machucou a opção de querer se afastar. Mas sozinhos não funcionamos; nossa maior habilidade evolutiva é a nossa capacidade de trabalharmos juntos, de colaborarmos, de nos esquentarmos um no calor do outro pra sobreviver ao inverno.

E para isso, precisamos de um mecanismo para sistematicamente curar as feridas que causamos uns aos outros.

É por isso que o Mamilos de hoje vai falar sobre perdão. Na mesa, contamos com as presenças de Ana Canosa e Fe Duarte, além das participações especiais de Regina Giannetti, Lucas Wallauer, Dominic Barter e Mãe Jacira Ialorixá do Abassa Axé de Ogum .

Vem com a gente e taca-lhe o play nesse Mamilos!

Download | iTunes | Android | Feed | Spotify

========

EM 2019, FAÇA ACONTECER COM O BRADESCO

Todo final de ano, a equipe de redes sociais do Bradesco analisa as conversas que aconteceram durante o ano e pensa como ele pode participar de forma fluida para promover conexões genuínas, usando o filme de natal para potencializar uma reflexão relevante para as pessoas.

Em 2018, a exclusão de alguns grupos de pessoas dos espaços e das conversas esteve no centro do debate. E isso fala muito com um banco que se constituiu a partir do ideal de inclusão bancária.

Este foi o ponto de partida que inspira o filme de natal desse ano, que pela primeira vez sai das redes sociais e vai ganhar todas plataformas. A história feita “pra todos aqueles que encontraram o seu lugar e todos os que ainda vão encontrar”.

========

FALE CONOSCO

. Email: [email protected]
. Facebook: aqui
. Twitter: aqui

========

CONTRIBUA COM O MAMILOS

Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
https://www.catarse.me/mamilos

========

EQUIPE MAMILOS

Edição – Caio Corraini
Produção – Maíra Teixeira
Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
Transcrição dos programas – Lu Machado e Mamilândia

========

CAPA

A capa dessa semana é uma colagem digital de Zeca Bral (Colagem digital de Zeca Bral sobre tela da artista libanesa Arwa Abouon).

========

FAROL ACESO

Ana: Série “Rita”;

Fe: Filme “Desejo e Reparação”;

Cris: Livro “A Caixa Preta”;

Ju: Filme “Roma”.

Compartilhe: