Clicky

Em ano super-heroico, Year in Review do Letterboxd é dominado por “Aranhaverso” e “Pantera Negra”

Em ano super-heroico, Year in Review do Letterboxd é dominado por “Aranhaverso” e “Pantera Negra”

Terror e suspense também foram gêneros populares na rede social este ano, que bateu novos recordes de público e filmes marcados em sua plataforma

por Pedro Strazza

Mais um ano se passou e, como sempre, o Letterboxd fez seu tradicional balanço de números (e estrelas) em seu Year in Review, que reúne os filmes mais votados e populares da plataforma que é hoje a melhor rede social.

O site, que manteve em 2018 sua linha de crescimento de público – dos 51 milhões de filmes marcados em 2017, o Letterboxd este ano viu mais de 86 milhões de produções serem registradas em sua plataforma! – confirmou que “Homem-Aranha no Aranhaverso”, a animação do cabeça-de-teia produzida pela Sony Animation, foi o longa mais bem votado do site nestes últimos doze meses. O filme, que chega aos cinemas brasileiros nesta próxima quinta-feira (10), conseguiu uma média impressionante de quatro estrelas e meia por usuário mesmo depois de ser visto e registrado por mais de 68 mil pessoas na rede.

A força de “Aranhaverso” foi tamanha que conseguiu superar o boca-a-boca de “Roma”, a tão elogiada produção da Netflix que também chegou ao circuito em dezembro e “só” conseguiu uma média de 4,3 estrelas após ser visto por mais de 55 mil usuários. Completa o pódio de forma surpreendente o “Assunto de Família” de Hirokazu Koreeda, que conquistou uma nota 4,2 na plataforma com um público razoavelmente menor – só 15 mil pessoas no Letterboxd marcaram como visto o último vencedor da Palma de Ouro.

Já na seção de popularidade do Letterboxd o grande vencedor foi “Pantera Negra”. Ainda que com nota média de 3,8 após ser visto por mais de 233 mil usuários, o filme do Marvel Studios foi “curtido” por 80 mil pessoas na plataforma e encabeça um top 10 que conta ainda com mais 3 produções da Disney (“Vingadores: Guerra Infinita”, “Os Incríveis 2” e inacreditavelmente “Han Solo: Uma História Star Wars”).

Vale acrescentar, os filmes de super-herói mantiveram-se como um dos gêneros mais populares em 2018, encabeçando quatro vezes (e com quatro títulos diferentes) as listas de mais curtidos do mês do Letterboxd. Outras levas que se destacaram no “voto da galera” foram o terror e o suspense, que com produções como “Hereditário”, “Aniquilação” e “Um Lugar Silencioso” também chegaram quatro vezes ao topo dos rankings mensais de produções com maior número de corações na plataforma.

Entre as tendências detectadas pelos administradores, o Letterboxd reporta que em 2018 houve um crescimento de projetos comandados por mulheres na lista de filmes melhor avaliados pelos usuários, que atestou um aumento de 3 longas do tipo para onze no top 50. 2018 também foi um ano dominado por pôsteres de cor predominantemente vermelha ou laranja, além de ser um ótimo ciclo para a atriz Letitia Wright – que esteve envolvida em quatro produções que juntas arrecadaram 1,55 bilhão de dólares nas bilheterias – e Nicolas Cage – que participou de inacreditáveis oito projetos nos últimos 12 meses.

Dos filmes brasileiros, o único lembrado pela retrospectiva do Letterboxd este ano foi o “Arábia” de Affonso Uchoa e João Dumans, produção de 2017 que estreou nos circuitos nacional e internacional apenas em 2018 e conquistou a décima posição do top 10 de longas estrangeiros – que é encabeçada, claro, pelo “Roma” de Alfonso Cuarón.

O Year in Review ainda segue por páginas e páginas, incluindo dos atores e diretores mais assistidos até um compilado com as vídeo retrospectivas feitas por usuários que foram as mais badaladas da rede social neste fim de ano, passando por curiosidades como os filmes mais reassistidos e detestados. Clique aqui para acessar o compilado de dados completo do Letterboxd.

Compartilhe: