Clicky

Gillette resgata icônico “The Best a Man Can Get” para atualizar significado de masculinidade

Gillette resgata icônico “The Best a Man Can Get” para atualizar significado de masculinidade

“The Best Men Can Be” quer mostrar que o que importa mesmo é estabelecer hoje o exemplo de conduta para as crianças, os verdadeiros homens do amanhã

por Pedro Strazza

Há quase trinta anos, a Gillette lançava um dos slogans mais marcantes de sua trajetória, o “The Best a Man Can Get”. Debutado no Super Bowl de 1989, o comercial de um minuto alinhava a marca de higiene pessoal com o que na época eram considerados os ideais de masculinidade, da superação física até a sensibilidade do homem paterno e bom marido.

Corta para 2019, e a Gillette resolve resgatar o mesmo slogan para tratar do tema que agora soa um tanto espinhoso perante os múltiplos escândalos de assédio sexual e violência doméstica que vem tomando o noticiário nos últimos dois anos. Soa como uma jogada pra lá de arriscada (e não deixa de ser, convenhamos), mas a peça “We Believe: The Best Men Can Be” no fim acaba funcionando exatamente por reconhecer as deficiências do “estilo de vida de macho” que a sociedade vem alimentando ao longo das últimas décadas.

Criada em parceria com a Grey e dirigido por Kim Gehrig, o comercial começa acenando para questões como o bullying e o movimento do #MeToo (incluindo aí uma declaração de Terry Crews, ator que por muito tempo foi garoto-propaganda da Old Spice, ao Congresso americano na época em que declarou ter sido vítima de assédio) para ao longo do próximo minuto e meio mostrar como os homens podem melhorar sua conduta em atos que parecem simples, mas são muito importantes. É tudo sobre estabelecer o exemplo, pois segundo o próprio narrador do vídeo “os garotos que observam hoje serão os homens de amanhã”. Confira o anúncio na íntegra no início deste post.

Além da versão completa e outras reduzidas em 30 e 6 segundos, o “The Best Men Can Be” também marca o lançamento da plataforma TheBestMenCanBe.org, site que vai criar as bases para o novo posicionamento da Gillette sobre o tema da masculinidade. O sítio será custeado por um comitê que se comprometerá a doar pelo menos um milhão de dólares anualmente e pelos próximos três anos a organizações que são feitas a ajudar homens de todas as idades a fazer o seu melhor pela sociedade – a primeira sendo a Boys & Girls Clubs of America, entidade que oferece cursos pós-escolares para jovens.

Compartilhe: