Saiba onde você pode ver alguns dos curtas indicados ao Oscar 2019

Sete dos quinze filmes no formato que foram nomeados à estatueta este ano já estão disponíveis em redes como o YouTube, o Vimeo e até o Twitter

por Pedro Strazza

É de novo época do Oscar e, depois do anúncio dos indicados ontem (22), começa uma grande corrida para se ver o maior número de produções presentes na lista da Academia deste ano. Mas enquanto praticamente todo mundo dá atenção aos longas lembrados nas categorias mais badaladas do prêmio, os curta-metragens consagrados pela estatueta ficam até de lado na procura, graças à baixa disponibilidade durante o ano e a mínima divulgação.

O curioso, porém, é que geralmente uma boa quantidade desta leva de filmes encontra-se disponível online, facilitando a vida de quem tem por missão “zerar” os indicados ao Oscar ou de quem apenas está interessado em ver estas produções.

Este ano não é diferente. Dos 15 projetos indicados às categorias de Curta-Metragem, Animação em Curta-Metragem e Documentário em Curta-Metragem, nada menos que sete estão na rede por meio de plataformas como o YouTube, o Vimeo e o Twitter, sendo que mais devem aparecer online nas próximas semanas – seja por terceiros, pelos próprios realizadores ou mesmo pelo Shorts.tv.

Mas para quem não quer esperar e prefere ver tudo agora, listamos abaixo os curtas que estão disponíveis de graça na internet (mais um que está na Netflix).

Melhor Animação em Curta-Metragem

“Animal Behaviour”

Dirigido por David Fine e Alison Snowden, “Animal Behaviour” foi lançado no Festival de Cinema de Animação de Annecy do ano passado e parte de uma premissa um tanto direta: um grupo de animais antropomorfizados se reúne em uma sala para uma sessão de terapia.

“Bao”

Curta da Pixar da vez, a simpática história da senhora que certo dia descobre que um de seus bolinhos virou humano foi lançado no meio do ano nas sessões de “Os Incríveis 2” e chamou a atenção por ser o primeiro filme do estúdio a ser comandado por uma mulher – no caso, a diretora Domee Shi. Para ajudar o projeto a chegar no Oscar, a própria Pixar em novembro colocou o curta na íntegra na sua conta no Twitter.

“One Small Step”

Lançado em junho durante o Festival Internacional de Curtas de Palm Springs, “Um Pequeno Passo” é o indicado de menor duração da categoria de animação do formato este ano. O projeto, de autoria da novata TAIKO Studios e dirigido por Andrew Chesworth e Bobby Pontillas, conta a história de uma pequena garotinha chinesa que sonha ser uma astronauta.

Melhor Documentário em Curta-Metragem

“Black Sheep”

Lançado sob a chancela do jornal The Guardian e dirigido por Ed Perkins, “Black Sheep” parte de uma premissa bastante pesada: uma família negra se muda para Londres após uma grande tragédia e descobre que a região onde moram na cidade é dominada e comandada por racistas.

“A Partida Final” (“End Game”)

Depois de acumular alguns anos com 2 ou 3 indicados, a Netflix este ano não conseguiu repetir o mesmo feito na seção de curtas – provavelmente porque estava muito focada em chegar nos prêmios mais badalados da cerimônia. De seus “curtas originais”, apenas o “End Game” – que gerou a piadinha do “Vingadores novo chegando no Oscar antecipadamente” na rede – alcançou algum espaço na categoria de documentários. O filme, que você pode conferir aqui, trata de médicos e especialistas que buscam a seu jeito mudar a percepção humana sobre a vida e a morte.

“A Night at the Garden”

Outro indicado “breve”, mas que também trata de temas fortes é o “A Night at the Garden” de Marshall Curry – um documentarista que já passou outras duas vezes pelo Oscar na categoria de longas, com “Street Fight” e “If a Tree Falls”. Em pouco mais de sete minutos, o filme resgata imagens de um comício nazista que aconteceu nos Estados Unidos em 1939, pouco antes da Segunda Guerra Mundial estourar no globo e com vinte mil pessoas presentes. O projeto só tinha feito passagem pelo último Festival de Sundance, mas foi liberado no YouTube pela Field of Vision que o produz.

Melhor Curta-Metragem

“Fauve”

Único indicado a curta de ficção disponível na rede até o momento, “Fauve” é o quarto trabalho de Jeremy Comte. O filme conta a história de dois garotos que no meio de uma mina abandonada começam uma disputa de poder perigosa.

Compartilhe: