Clicky

Universal anuncia remake de “O Homem Invisível” com produção do estúdio de “Corra!”

Universal anuncia remake de “O Homem Invisível” com produção do estúdio de “Corra!”

Projeto marca o fim prematuro do “Dark Universe” e novo (e mais ousado) redirecionamento da estratégia de revitalização dos clássicos “Monstros da Universal” sob a tutela da Blumhouse Productions

por Pedro Strazza

Com o perdão do trocadilho, a obsessão da Universal em ressuscitar sua franquia clássica de monstros beira hoje à dedicação do Doutor Frankenstein em criar vida. Desde o fim dos anos 90, o estúdio vem tentando a todo custo recriar o sucesso estrondoso de suas antigas produções de horror sob todos os ângulos possíveis, indo da aventura (a série “A Múmia” estrelada por Brendan Fraser) até o horror raiz (“O Lobisomem” com Benicio del Toro no papel titular) e passando pela infame tentativa de criar (duas vezes!!) um universo interconectado entre os personagens.

Ainda assim a empresa continua a acreditar que é possível fazer decolar estes remakes, e agora deve apostar em uma nova equipe criativa para gerir o futuro de suas propriedades intelectuais. Na esteira do fracasso retumbante do “Dark Universe”, a Universal contratou a Blumhouse Productions de Jason Blum para conceber uma nova versão de “O Homem Invisível” que não terá nada a ver com o “A Múmia” de Tom Cruise, reporta a Variety.

Segundo a revista, o projeto será comandado por Leigh Whannell – que trabalhou com Blum em “Sobrenatural: A Origem” e o bastante elogiado “Upgrade” – e marca uma “nova estratégia” do estúdio com suas criaturas, que promete trazer cineastas criativos com “visões distintas” para retrabalhar os personagens. Anteriormente ligado ao projeto pelo selo do “Dark Universe”, o ator Johnny Depp não deve protagonizar o longa, mas fontes afirmam que ele ainda pode participar de outros projetos dentro do estúdio.

“Por toda nossa história cinematográfica, os clássicos monstros da Universal foram reinventados pelo prisma de cada nova cineasta que trouxe estes personagens à vida. Nós estamos animados em criar uma abordagem mais individualizada para seus retornos às telonas, ancorada por criadores que são muito apaixonados pelas histórias que carregam” declara o presidente de produção do estúdio, Peter Cramer, no anúncio da parceria com a Blumhouse e da contratação de Whannell para o remake.

A parte do “abordagem mais individualizada” denota bastante a nova posição da Universal com seus monstros, mas não sintetiza todo o planjeamento. Ainda de acordo com a Variety, os novos projetos baseados nos “Monstros” serão melhor firmados no horror e não terão restrições de orçamento, tom ou classificação indicativa, algo que além de indicar que a empresa está apostando todas as fichas nos bons resultados sucessivos da Blumhouse também escancara que o estúdio não tem um tom definido para essas franquias – inclusive uma fontes da revista declara que a ideia de não dar restrições aos realizadores surgiu depois da Universal constatar que a iniciativa ajuda a vender os projetos para o “público moderno”.

Quanto aos artistas previamente contratados durante a “fase” de construção do “Dark Universe” – que incluia além de Depp nomes como Tom Cruise, Javier Bardem, Sofia Boutella e Russell Crowe – o estúdio no momento mantém em voga os contratos, mantendo a opção dos “talentos” poderem aparecer nos projetos caso seja do interesse dos realizadores utilizá-los.

A nova versão de “O Homem Invisível” ainda não tem data de estreia definida, mas é o primeiro de diversos remakes que o estúdio pretende colocar em curso nos próximos meses. A Universal no momento encontra-se em processo de escolha entre diferentes propostas para seus monstros e deve definir novos nomes conforme estas escolhas forem sendo feitas.

Compartilhe: