Nos EUA, Domino’s cria programa de recompensas para quem come pizza (mesmo que não seja da marca)

“Points for Pie” foi desenvolvido pela marca para aproveitar o boom de vendas do Super Bowl e funciona com base num aplicativo dotado de inteligência artificial

por Pedro Strazza

A Domino’s ama que as pessoas amem pizza e está disposta a recompensá-las por isso… mesmo quando a pizza em questão não é a feita pela empresa. Numa jogada bastante ousada, a marca de fast food criou nos Estados Unidos um programa de recompensas cujos pontos são ganhos cada vez que a pessoa registra que está se alimentando da refeição, independente do fato desta ser ou não ser a pizza da companhia.

Criado pela CP+B e com lançamento previsto para o próximo dia 2 de fevereiro, o programa “Points for Pies” funcionará à partir de um aplicativo que com um software de inteligência artificial escaneia a pizza do usuário para render-lhe pontos – dez, no caso. A cada sessenta acumulados, a Domino’s premia o usuário com uma rodela média com opção de duas coberturas de sua escolha, o que soa como uma recompensa incrível para quem em teoria só precisa registrar seis pizzas de qualquer origem na plataforma.

“Esta é a primeira vez que a Domino’s está usado tecnologia de inteligência artificial desta forma.” escreve o CDO da empresa Dennis Maloney no anúncio sobre o uso da IA no app; “Ela vai comandar o processo de identificação da pizza e já é inteligente o suficiente para distinguir todos os tipos de pizza, mesmo se ela for uma muffin pizza inglesa, uma pizza com uma borda de cachorro-quente ou uma pizza artesanal. Ela pode até mesmo identificar se um brinquedo de cachorro em forma de pizza”.

A ampla capacidade do software não por acaso é o destaque do comercial que divulga o programa. Estrelado pelo CEO da Domino’s Ritch Allison numa pizzaria que não é da rede, a peça reforça o que a empresa quis dizer quando “qualquer tipo de pizza” vale para o programa. Confira acima.

A ideia da rede com o “Points for Pies” é aproveitar todo o boom de consumo do Super Bowl no domingo sem necessariamente patrocinar o evento – cuja pizza oficial, hoje, é a Pizza Hut. Afinal, é preciso aproveitar a final da NFL, que deve vender cerca de 2 milhões de pizzas e 4 milhões de asinhas de frango no território só na noite do jogo: “Ao invés de anunciar durante o jogo no domingo, nós decidimos investir em um programa inovador que recompensa qualquer pessoa que ame pizza tanto quanto a gente” declara o vice-presidente sênior da marca, Art D’Elia.

Mas mesmo que tenha sido desenvolvido em vista do grande jogo do próximo dia 3 de fevereiro, o “Points” vai funcionar até o dia 28 de abril. Os amantes da pizza nos Estados Unidos agradecem.

Compartilhe: