Resistência política local faz Amazon cancelar planos de segunda sede em Nova York

Empresa de Jeff Bezos cita grupo de políticos contra o projeto como motivo maior da desistência da construção da HQ2 na metrópole

por Pedro Strazza

Em novembro do ano passado, a Amazon causou furor ao anunciar a criação de duas novas sedes nas regiões de Nova York e Northern Virginia, dobrando seus planos de expansão após meses de suspense e muitas negociações com diversos estados norte-americanos. A notícia gerou muita polêmica, especialmente entre os nova-iorquinos que se mostraram bastante resistentes à ideia de ver sua grande diversidade de pequenos negócios ser enterrada pelo modelo de negócios agressivo da empresa.

Mas agora os cidadãos da cidade que nunca dorme podem ficar tranquilos, pois pelo menos em Nova York os planos de Jeff Bezos estão sendo descartados. Na noite desta quinta-feira (14), a Amazon anunciou que sua sede na metrópole – intitulada apropriadamente de HQ2 – não vai mais acontecer. “Depois de muitas considerações e deliberações, nós decidimos não continuar com nossos planos de construir uma sede da Amazon em Long Island, no bairro de Queens. Para a Amazon, o comprometimento de construir uma nova sede requer relações positivas e colaborativas com oficiais estaduais e locais eleitos, que dariam o apoio ao longo prazo.” escreve a corporação no comunicado, citando ainda que “embora 70% dos nova-iorquinos apoiassem” a construção, os planos da marca não deram certo graças à resistência de um grande número de políticos ao projeto.

Além de afirmar estar “desapontada” com o fim do projeto, a Amazon também agradece no anúncio do cancelamento da HQ2 ao apoio do governador Andrew Cuomo e do prefeito Bill de Blasio, que segundo ela “trabalharam sem descanso” para encorajar investimentos locais e a criação de empregos. A questão do trabalho, é bom lembrar, era um dos principais atrativos vendidos pelos apoiadores da construção da sede: hoje com cinco mil funcionários na cidade, a Amazon esperava criar mais de cinquenta mil vagas com a construção da HQ2 em Nova York, auxiliada por 3 bilhões de dólares em incentivos estaduais.

Embora a sede de Nova York tenha sido descartada, a de Northern Virginia continua a passo firme, com as construções já começando na cidade de Arlington.

Compartilhe: