a027e071-daf1-4860-8fb9-c878e2540a3c-AP_Tumblr_Trends

Após banir pornografia de sua plataforma, Tumblr sofre queda de 30% nos acessos

Site registrou perda de 84 milhões de acessos desde o mês de dezembro

por Matheus Fiore

Em dezembro de 2018, o Tumblr decidiu banir definitivamente qualquer conteúdo pornográfico de sua plataforma. Motivada a tomar a decisão após problemas com a App Store, a rede social se viu diante de um questionamento: como sobreviveria um espaço que é predominantemente utilizado para compartilhar justamente o conteúdo que acaba de ser banido?

A resposta não demorou a chegar. Após apenas um mês de proibição, o Tumblr já registra uma queda brusca no número de acessos. Ao todo, 84 milhões de usuários foram perdidos (de 521 para 370 milhões), o que equivale a 30% do tráfego que a empresa tinha até dezembro.

Mesmo que o número seja impactante, o Tumblr já vinha em decadência desde antes do banimento da pornografia: em setembro de 2018, quedas de dezenas de milhões de acessos já eram computadas pela plataforma. O que mudou, porém, foi a escala, pois se antes as quedas ficavam entre 10 e 20 milhões agora ultrapassam os 80.

O banimento removeu qualquer conteúdo explícito do feed do site e do aplicativo, incluindo qualquer imagem que mostrasse atos sexuais, órgãos genitais e mamilos femininos. O Tumblr, porém, era conhecido justamente por ser um ambiente para quem procurava por esses conteúdos, que não eram tão facilmente encontrados em outros sites se não pelos pornográficos.

No começo de dezembro de 2018, o CEO da empresa, Jeff D’Onofrio, concedeu entrevista para o The Verge e afirmou que os usuários tinham outras opções caso não quisessem deixar de consumir pornografia. A declaração não repercutiu bem entre a comunidade do Tumblr e o resultado, bem, é exatamente o que D’Onofrio sugeriu.

Compartilhe: