Cofundador do WhatsApp pede que usuários excluam suas contas do Facebook

Brian Acton afirma que a plataforma prioriza a monetização sobre a privacidade do usuário, e por isso todos deveriam excluir seus perfis da rede social

por Soraia Alves

Durante uma palestra ministrada na Universidade de Stanford, o cofundador do WhatsApp, Brian Acton, falou sobre a decisão de vender a empresa para o Facebook, e pediu aos estudantes que excluíssem suas contas na plataforma.

Essa não é a primeira vez que Brian faz esse pedido. De acordo com o Buzzfeed News, o empresário criticou a iniciativa do Facebook de priorizar a monetização sobre a privacidade do usuário. Esse, inclusive, teria sido um dos motivos pelo qual ele decidiu abrir mão do WhatsApp e sair do negócio.

Durante sua palestra, feita ao lado de outra ex-funcionária do Facebook, Ellora Israni, fundadora do She ++, Brian também ressaltou que grandes empresas de tecnologia e mídia social, como Apple e Google, têm lutado para moderar seu conteúdo: “Essas empresas não estão preparadas para tomar essas decisões. E nós lhes damos o poder. Essa é a parte ruim. Nós compramos seus produtos. Nós nos inscrevemos nesses sites”, comentou, terminando com “Exclua o Facebook, certo?”.

Acton tem criticado o Facebook desde que deixou a empresa, em 2017. Em outras ocasiões ele chegou a citar o escândalo da Cambridge Analytica para pedir que as pessoas deletem suas contas da rede social.

Compartilhe: