“Tidying Up With Marie Kondo” gera alta nos mercados de armazenamento e roupas usadas nos EUA

Estudos comprovam que programa de organização da Netflix levou público a sair às compras para limpar suas casas

por Pedro Strazza

Desde o lançamento no começo do ano, “Tidying Up With Marie Kondo” vem disseminando uma febre de organização entre os usuários da Netflix. Estrelado pela consultora de organização japonesa Marie Kondo, o programa bombou no serviço de streaming ao ensinar ao público uma metodologia de organização muito simples chamada KonMari, que permite limpar a casa de tudo que seja acúmulo para manter apenas o necessário e amado.

Mas enquanto o KonMari está ajudando as pessoas a acabar com a bagunça do lar, ele pelo visto também tem estimulado o mercado de móveis de armazenamento nos Estados Unidos. De acordo com a empresa de pesquisa de mercado NPD Group, as vendas só cresceram desde a estreia da série em 1° de janeiro. Só no primeiro mês do ano, por exemplo, o número de gavetas de arquivo compradas subiu impressionantes 17% na comparação ao mesmo mês de 2018, um salto fora do normal para um mercado que nos últimos anos vinha crescendo apenas 1% ao ano. As vendas de caixas de papelão ondulado também aumentaram muito antes da suposta alta da temporada de mudança, que acontece tradicionalmente à partir de abril no território estadunidense.

“Há um movimento em todo o cenário em direção à saúde e ao bem estar. Agora isto está se manifestando através da tendência Marie Kondo, mas é tudo sobre completude interior e como fazer a sua vida melhor de forma a contribuir com a dos outros.” esclarece a analista da NPD Leen Nsouli sobre os números; “Os consumidores definitivamente estão procurando e comprando estes tipos de produtos para ajudá-los a organizar as coisas”. Para a especialista, o movimento é muito similar aos de produtos como livros de colorir para adultos ou o Slime.

O mercado de roupas de segunda mão também detectou taxas de crescimento surpreendentes depois da estreia do programa. Localizado em São Francisco, o site de revenda de roupas ThredUp afirma que suas vendas de seus kits de limpeza – usados para limpar peças antes de passá-las para frente – subiram quase 80% desde o começo de 2019 e prevê que o cenário, avaliado em 11 bilhões de dólares em 2012, cresça ao nível de 51 bilhões até o ano de 2023 graças à existência do “Tidying Up With Marie Kondo”.

A preocupação da plataforma, porém, é o número de pessoas que descartam as roupas usadas ao invés de passá-las para frente. Se um a cada dez usuários da Netflix limpasse seus closets e jogasse fora as peças que não lhe interessasse, isso geraria 302 mil toneladas de lixo para o meio-ambiente, algo que definitivamente não espalha alegria para ninguém.

Compartilhe: