Bombeiros franceses usaram ajuda de robô para apagar incêndio em Notre-Dame

Colossus foi construído para suportar condições brutais e pode ser operado com até 300 metros de distância

por Soraia Alves

Aproximadamente 400 bombeiros se mobilizaram para ajudar a apagar o incêndio que consumiu quase toda a Catedral de Notre-Dame. Além dos profissionais, a Brigada de Bombeiros de Paris contou com a ajuda especial de Colossus, um robô de combate a incêndio controlado por controle remoto.

O robô foi “convocado” e enviado para dentro da igreja quando a torre de Notre-Dame começou a apresentar sinais de que não resistiria. O Colossus foi construído para suportar condições brutais, e consegue operar uma mangueira de incêndio, transportar ferramentas pesadas em um ambiente hostil e até mesmo levar pessoas feridas para fora do local de risco. Ele pode ser operado em até 300 metros de distância.

Com 5,25 metros de comprimento, 2,5 metros de largura e um pouco menos de 2,5 metros de altura, o robô é à prova d’água, resistente ao fogo e impulsionado por dois motores elétricos alimentados por seis baterias de íons de lítio. Os freios eletromagnéticos fazem com que ele pare.

A máquina foi fabricada pela empresa francesa de tecnologia Shark Robotics, e foi apresentado ao mercado em 2017.

O trabalho para conter o fogo em Notre-Drame deixou dois policiais e um bombeiro feridos. Esse é mais um ponto que destaca como o desenvolvimento de máquinas como o Colossus pode ajudar em situações de risco.

Compartilhe: