Depois do Rio de Janeiro, São Paulo também proíbe uso de canudos plásticos em estabelecimentos

Projeto foi aprovado na Câmara dos Vereadores de SP e agora só espera a sanção do prefeito Bruno Covas

por Soraia Alves

A Câmara de Vereadores de São Paulo aprovou o projeto de lei que proíbe estabelecimentos comerciais de fornecerem canudos plásticos aos clientes. Com isso, só falta a sanção do prefeito Bruno Covas para a lei entrar em vigor na capital paulista.

O projeto (Lei 99/2018) é de autoria do vereador Reginaldo Tripoli (PV) e passou por sua segunda votação na última quarta-feira, 17/04. A iniciativa prevê que todos os estabelecimentos comerciais deixem de disponibilizar canudos feitos de plásticos aos clientes. No lugar, deve-se oferecer canudos de papel reciclável, material comestível ou biodegradável.

Quem descumprir a lei estará sujeito à multa que varia de mil a R$ 8 mil reais, a partir da segunda autuação. Em casos de reincidência, pode rolar até o fechamento do estabelecimento.

A iniciativa, assim como a lei sancionada no Rio de Janeiro em 2018, visa combater o excesso de lixo nas cidades, focando especialmente no plástico, que além do consumo desnecessário, gera grandes danos ao meio ambiente.

Compartilhe: