Drone ajuda a descobrir flor que cientistas acreditavam estar extinta

Especialistas acreditam que drones ainda serão de grande relevância pare redescobrir espécies extintas

por Matheus Fiore

Em 2011, foi declarada a extinção da flor Hibiscadelphus woodii, que só poderia ser encontrada em algumas ilha do Havaí. Oito anos depois, um drone encontrou outro exemplar da planta em uma área remota do vale de Kauai Kalalau. A descoberta empolga botânicos, que acreditam que poderão redescobrir mais espécies extintas.

De acordo com uma declaração oficial postada no National Tropical Botanic Garden, a flor foi encontrada por meio do uso de drones no último dia 16. Foi encontrada uma pequena colônia com três exemplares crescendo em um penhasco. A região é conhecida por sua biodiversidade e inacessibilidade, pois é uma área muito íngreme para humanos.

A flor foi vista pela primeira vez por botânicos em 1991, crescendo em uma colina na mesma região. A espécie foi reconhecida e teve um estudo sobre ela publicado em 1995. Na época, a descoberta conseguiu expandir a Hibiscadelphus para sete espécies, que permaneceram exclusivas das ilhas havaianas.

A redescoberta da espécie dá esperança para os botânicos de encontrar outras espécies extintas, já que com as recentes tecnologias desenvolvidas, será possível não só viajar até lugares onde o ser humano não tem acesso, mas também analisar com detalhes por meio de sensores e equipamentos de fotografia de última geração.

“Drones estão desbloqueando um tesouro inexplorado de penhascos; mesmo que essa seja a primeira descoberta do tipo, tenho certeza de que não será a última.” escreveu o coordenador da NTBG e especialista em drones Ben Nyberg sobre o caso.

Compartilhe: