Com vídeo em stop-motion, Corona alerta sobre consequências da poluição para animais marinhos

Filme criado pelo animador PES mostra como plásticos que descartamos de forma errada afetam mais de 800 espécies de animais marinhos

por Soraia Alves

Ontem, 22/04, foi comemorado o Dia da Terra, e a Corona em parceria com a Parley apresentaram o vídeo “O Peixe”, uma animação em stop-motion, criada por Adam Pessane, mais conhecido como PES, animador de stopmotion indicado ao Oscar 2013.

O vídeo ilustra os perigos que a poluição pelo plástico representa para os animais e o meio-ambiente. Além disso, a marca de cerveja e a organização também aproveitaram a data para anunciar a chegada de seu novo portal, que traz dados sobre o projeto e as limpezas de praias promovidas em todo o mundo.

O filme mostra um peixe-robô, feito com elementos de lixo plástico encontrados no oceano, e que acaba sendo engolido por uma gaivota, reforçando a mensagem de como esse tipo de poluição ameaça a existência de mais 800 tipos de espécies animais.

Anualmente, 8 milhões de toneladas de plástico são despejados nos oceanos do mundo inteiro, e 100 mil mamíferos marinhos e tartarugas são encontrados mortos por causa desse lixo. Além disso, 90% dos pássaros marinhos têm plástico em seu estômago e a expectativa é de que, até 2050, haverá plástico no mar do que peixe.

Segundo Bruna Buás, diretora de marketing de Corona no Brasil, a colaboração com PES ajuda a mostrar “tudo que o projeto da Corona com a Parley tem feito ao redor do mundo, além de reforçar o nosso compromisso compartilhado de lutar contra o lixo plástico”. Já para o artista: “Foi um prazer trabalhar com Corona e Parley for the Oceans nessa animação que eu espero que ajude a mudar essa situação crítica que ameaça a vida marinha”, afirmou.

Para saber mais sobre como ajudar a mudar o cenário atual de poluição marinha, acesse o portal protectparadise.com.

Compartilhe: