Facebook processa empresa da Nova Zelândia por venda de seguidores e curtidas no Instagram

Nova ação movida pela empresa é mais uma tentativa de acabar com a compra e venda de seguidores e curtidas em suas plataformas

por Soraia Alves

O Facebook está tomando medidas legais para acabar com o mercado de compra e venda de curtidas e seguidores em suas plataformas. No mês passado, a empresa entrou com uma ação judicial contra 4 empresas chinesas sob acusação de vendas de contas, curtidas e seguidores falsos no Facebook e no Instagram. Agora, outra ação foi movida contra uma empresa e três indivíduos da Nova Zelândia, que supostamente também lucraram com esse tipo de comercialização no Instagram.

A empresa de Mark Zuckerberg acusa os envolvidos ​​de construir uma rede de empresas e sites dedicados a golpes, o que acaba afetando a própria credibilidade do Instagram.

Segundo o comunicado que confirma o processo: “Ao entrar com a ação, estamos enviando uma mensagem de que esse tipo de atividade fraudulenta não é tolerada em nossos serviços, protegendo a integridade da nossa plataforma”.

O Facebook ainda afirma que deu início à ação legal apenas como último recurso, após repetidas advertências aos réus terem sido ignoradas.

Compartilhe: