França proíbe o uso de patinetes elétricos em calçadas

Depois de inúmeras reclamações de pedestres, Ministério dos Transportes do país anunciou que vai proibir o uso de patinetes elétricos nas calçadas a partir de setembro

por Soraia Alves

Os patinetes elétricos invadiram muitas cidades europeias com empresas como Jump (comprada pela Uber), Lime e Bird. Paris, por exemplo, é uma capital que já conta com 15 mil patinetes elétricos, com previsão de chegar aos 40 mil até o final do ano. Mas, a França quer mudar como as pessoas estão acostumadas a usar esses veículos.

Depois de inúmeras reclamações de pedestres, a ministra dos transportes da França, Elisabeth Borne, anunciou que o país vai proibir o uso de patinetes elétricos nas calçadas.

Segundo o jornal Le Parisien, a partir de setembro, qualquer pessoa que for vista usando um patinete elétrico na calçada de qualquer cidade francesa receberá uma multa de 135 euros. Com isso, o uso desse meio de transporte ficará limitado às ruas e ciclovias especiais.

A restrição não é exatamente uma novidade. Além da França, outros lugares também criaram suas regras e restrições em relação a esses patinetes. A cidade de Barcelona, por exemplo, proibiu totalmente o aluguel de patinetes elétricos, enquanto Berlim está elaborando novas regras que limitam seu uso.

Compartilhe: