Closeup celebra amor sem preconceitos em campanha #AmorLivre

Vídeos trazem histórias reais de pessoas que, por diversos preconceitos, tiveram que se afastar

por Soraia Alves

A Closeup lançou uma campanha digital que celebra o amor e a quebra de estereótipos. Assinado pela agência Lowe, de Cingapura, o movimento #AmorLivre chega às redes sociais do Brasil dividido em vídeos que retratam histórias reais de pessoas que, por diversos preconceitos, tiveram que se afastar.

As histórias mostram casais brasileiros que, em algum momento, enfrentaram preconceitos em razão de raças, religiões, gêneros ou posições sociais diferente. A seleção dos casos foi inspirada pelas informações e insights apurados no estudo global promovido pela marca e intitulado “Liberdade de Atração”, que revelou que apenas 60% dos jovens se sentem completamente livres para amar e que, entre a parcela que não se sente livre, 47% prefere esconder seus sentimentos por temer represálias da sociedade.

Mesmo assim, a pesquisa aponta esperança na mudança: 9 em cada 10 desses jovens diz acreditar em um futuro onde todos possam ser livres para amar.

Segundo Rebeca Petrilli, gerente de marketing de Closeup, o movimento #AmorLivre “tem a missão de expressar o valor do amor e a importância da empatia”. Ela ainda explica que a campanha mostra as barreiras enfrentadas por casais justamente para “trabalhar a aceitação da sociedade e, com isso, ajudar jovens adultos a se sentirem à vontade para estarem ao lado de quem realmente amam, sem medo de julgamentos e estigmas sociais“, diz.

Com a ação, a Closeup amplia o seu posicionamento sobre a liberdade de amar com respeito. A marca incentiva, ainda, o público a dividir suas próprias histórias nas redes sociais por meio da tag #AmorLivre.

Para saber mais sobre a campanha, acesse www.closeup.com.br.

Compartilhe: