Para CEO da Uber, o serviço Uber Eats é “arma secreta” da empresa contra a concorrência

Uber garante que quando os clientes podem combinar mais de um produto da empresa, o engajamento chega a dobrar

por Soraia Alves

A Uber sabe que a concorrência com outras empresas que oferecem transporte de passageiros está cada vez mais acirrada, ainda mais com o crescimento de modalidades diferentes, como mostra a febre dos patinetes elétricos. Mas, segundo Dara Khosrowshahi, CEO da empresa, a “arma secreta” da Uber para se sobressair à concorrência é o serviço Uber Eats.

De acordo com o SEO, a empresa está experimentando aumentar as promoções cruzadas do serviço, ou seja, ofertas em parceria com outras empresas, além de promoções dentro do próprio aplicativo, uma espécie de vantagem, vamos assim dizer, para quem usar todos os serviços da Uber.

Khosrowshahi disse que a empresa percebeu que quando os clientes podem combinar mais de um produto da empresa, em geral, “o engajamento deles com a Uber mais do que dobra”, e que isso pode ajudar a consolidar o domínio da empresa em certos mercados emergentes: “É suficiente dizer que estamos começando a experimentar maneiras de aumentar nosso número de clientes para negócios da Eats de uma maneira que não é irritante e de uma forma que é benéfico para os nossos pilotos”, explica.

Atualmente, as estatísticas da Uber mostram que grande parte do público que usa o app também utilizam o Uber Eats, mas 50% dos clientes da Eats não usam o Uber para viajar, mostrando que o serviço de entrega de comida tem a a possibilidade de trazer novos clientes.

A estratégia é uma das iniciativas da empresa para acelerar seus ganhos em 2019. A Uber confirmou que, só neste ano, a Uber confirmou já perdeu US$ 1 bilhão no primeiro trimestre, o que não é nada promissor para quem já perdeu US$ 3 bilhões em 2018.

Compartilhe: